A Editora Pomelo é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Dança & Expressão é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Eduardo Villela é Eduardo Villela é book advisor e parceiro do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
BonaBelle Design & Organização é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Epifania Conteúdo Inteligente é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Keli Quitutes

03.10.2020

Ó mar salgado. Quanto do teu sal são lágrimas de Portugal... O mar inspira a humanidade há séculos! Ele desafia e acalanta, une terras distantes e pode ser benção ou maldição ao sabor de seu humor. Seu trabalho incansável sob a batuta da lua é música pros ouvidos.

Um dos grandes amantes do mar foi Jorge Amado. O baiano, autor de “Mar Morto”, “Capitães de Areia”, “A Estrada do Mar”, “Gabriela, Cravo e Canela” e “Dona Flor e Seus Dois Maridos”, todos pela Companhia das Letras, aventurou-se pelo romance, pela poesia, pelo teatro e, claro, pelo mar.

Quando tinha, aproximadamente, 14 miliádios de vida, escreveu “O Mundo da Paz” (Vitoria), livro no qual relata sua viagem por vários países da União Soviética. Aos 30 mil dias de vida, ganhou o Prêmio Camões. Seu falecimento completa 7 miliádios no dia 5.

Quem também ganhou o Prêmio Camões foi Raduan Nassar. Ele conseguiu tal proeza com apenas 3 livros lançados: “Lavoura Arcaica”, “Um Copo de Cólera” e “Menina a Caminho”, todos pela Comp...

11.09.2020

Quer um bom neologismo? Miliádio. Significa “intervalo de mil dias”. Não se engane, por trás da aparência simples, há uma essência disruptiva. Entremos no quiproquó: o vocábulo maravilhoso muda totalmente a forma como entendemos o tempo, um case de sucesso pra Benjamin Whorf.

O maior neologista do Brasil e, quiçá, do mundo, é João Guimarães Rosa, que completaria 41 miliádios no dia 27. Três dias após tomar posse na Academia Brasileira de Letras, o Imortal morreu pra provar que viveu. Ele é autor de “Grande Sertão: Veredas” (José Olympio), “Sagarana” (Global Editora), “Primeiras Estórias” (Nova Fronteira), “O Burrinho Pedrês” (Saraiva de Bolso) e muitos outros livros, todos grandes em modernismo, neologismos e mazelas brasileiras.

Mas não dá pra falar das mazelas do Brasil sem citar aquele militar carioca e miliciano. Estou falando de Leonardo, de “Memórias de um Sargento de Milícias” (Moderna), claro. Pensou que fosse outra pessoa? Manuel Antônio de Almeida, autor one hit only,...

04.08.2020

Minha terra tem palmeiras, onde canta o Sabiá. As aves, que aqui gorjeiam, não gorjeiam como lá. Apenas as redondilhas maiores de Gonçalves Dias pra nos trazer algo bom da terra brasilis. O poeta e romancista é autor de “Primeiros Cantos” (Editora Itatiaia) e “Os Timbiras” (Companhia Editora Nacional). Dias completaria 72.000 homônimos no dia 6.

Seu contemporâneo Álvares de Azevedo faria 69 miliádios apenas cinco dias depois. O que isso significa? Nada. Mas é sempre bom lembrarmos do poeta e advogado, autor de “Noite na Taverna” (Martin Claret) e “Lira dos Vinte Anos” (Martin Claret), chamada pela coluna Miliádios Literários de Lira dos 7.305 dias.

Que momentos difíceis do Brasil, não? Tão complicados quanto em “Fahrenheit 451” (Biblioteca Azul), cujo autor Ray Bradbury nos deixou há 3 miliádios, completados no dia 22. Aficionado pelo futuro, o norte-americano escreveu “Algo Sinistro Vem por Aí” (Difel), mostrando sua inexorável intuição premonitória. Também é autor de “As Crôn...

03.07.2020

🎼Quem foi que inventou o Brasil? Foi seu Cabral! Foi seu Cabral! No dia 22 de abril, dois meses depois do Carnaval! 🎼Somente uma marcha de Lamartine Babo pra demonstrar a alegria patriota da coluna deste mês. Nosso Brasil comemora 190 miliádios de nascimento, ou de descobrimento, ou de redescobrimento, no dia 4.

A coluna Miliádios Literários é um tubo de ensaio com águas cristalinas de oceano azul. Ela presenteia seus leitores incautos com as principais efemérides do mundo da literatura. E começa neste mês em alto nível, com um prêmio Nobel!

Kazuo Ishiguro completa 24 miliádios de nascimento no dia 24. O autor de “Os Vestígios do Dia” (Companhia das Letras), “O Gigante Enterrado” (Companhia das Letras) e “Um Artista do Mundo Flutuante” (Companhia das Letras) foi laureado em 2017 e teve vários de seus livros transformados em filmes hollywoodianos.

Outro escritor cuja obra deu origem a vários filmes é H. G. Wells. Sua morte faz 27 miliádios no dia 15. Ele escreveu várias ficções...

03.06.2020

Brasileiros e brasileiras, esta coluna miliádica chega no mês de junho só com autores nacionais, pintada com as cores de nossa bandeira! Verde da nota de um real (menos de vinte cents), amarelo do sorriso, azul do oceano que nada e branco das folhas virgens a serem preenchidas.

Da bandeira brasileira ao Bandeira brasileiro, nosso Manuel completaria 49 miliádios de vida no dia 15. Autor de “Libertinagem” (Global Editora), “Estrela da Manhã” (Global Editora), “Estrela da Tarde” (Global Editora) e “Estrela da Vida Inteira” (Nova Fronteira), o poeta foi uma das grandes estrelas da Semana de Arte Moderna de 1922.

Farto do lirismo comedido, quantas onomatopeias e aliterações esse homem nos deixou! Teria sido o maior poeta brasileiro? Foi? Não foi? Duvidar da genialidade de Manuel Bandeira é engolir sapo. Que saudades desse gênio, relê-lo é um alento nesta quarentena! Abaixo a cloroquina, viva o pneumotórax e, por que não, salve o tango argentino.

Mas falávamos em cores, o que remete a...

04.05.2020

Salve, salve, disruptivos! Essa sessão pós-moderna apresenta a vocês os miliádios literários do mês que vão mudar sua percepção da vida. Você ainda não sabe o que é miliádio? Em que mundo você vive? Partamos, pois!

No dia 15, Francis Fitzgerald, do fundo de sua cova em Old Saint Mary's Catholic Church Cemetery, completa 29 mil dias de falecimento. Sua lápide é considerada um dos maiores spoilers da literatura mundial.

Convenhamos, 29 miliádios é muito tempo, o suficiente pra uma grande guerra e outras tantas menores. Só o jazz não teve tempo de voltar à sua grande era. O autor de “O Grande Gatsby” (Penguin), “Suave é a Noite” (BestBolso) e “O Último Magnata” (Penguin) viveu sob excessos do álcool e nos deixou uma visão etílica da elite. Tudo isso em 44 anos, pouco mais de 16 mil dias.

Então seguimos em frente, barcos contra a corrente, recuando incessantemente no passado. Sempre em intervalos de mil dias!

No dia 18, Honoré de Balzac completa 62 mil dias de morte. Quando jovem, Ho...

Please reload

Bonas Histórias

O Bonas Histórias é o blog de literatura, cultura e entretenimento desenvolvido por Ricardo Bonacorci desde 2014. Com um conteúdo multicultural (literatura, cinema, música, teatro, exposição e gastronomia), o Blog Bonas Histórias analisa as boas histórias contadas no Brasil e no mundo.

bonashistorias.com.br

Ricardo Bonacorci

Nascido na cidade de São Paulo, Ricardo Bonacorci tem 39 anos e trabalha como publicitário, produtor de conteúdo, crítico literário e cultural, editor, escritor e pesquisador acadêmico. Ricardo é especialista em Administração de Empresas, pós-graduado em Gestão da Inovação, bacharel em Comunicação Social, licenciando em Letras-Português e pós-graduando em Formação de Escritores.  

Bonas Histórias | blog de literatura, cultura e entretenimento | bonashistorias.com.br

Blog de literatura, cultura e entretenimento