• Ricardo Bonacorci

Filmes: Ouija, O Jogo dos Espíritos - Um filme de terror fraquinho


Como reza a (minha) tradição, fui nesta quarta-feira ao cinema. Minha escolha ao chegar ao Espaço Itaú de Cinema do Bourbon Shopping da Pompéia foi por "Ouija - O Jogo dos Espíritos" (Ouija: 2014). Trata-se do primeiro filme de terror da Hasbro Studios (produzido pela Platinum Dunes e Blumhouse Productions e dirigido por Stiles White). O resultado foi extremamente negativo. Da leva de filmes de terror assistidos nos últimos dois anos (eu adoro esse gênero), "Ouija" (pronuncia-se "wee-já"), é possivelmente um dos mais fraquinhos (dividindo o posto de pior ao lado de Annabelle).

A história é baseada em um jogo, cujo nome dá título ao longa-metragem, no qual as pessoas podem conversar com os espíritos (naquela famosa brincadeira de colocar as mãos em cima de um copo e o copo se mover na direção de uma letra, formando palavras e frases). Uma das regras do jogo diz: ele não pode ser jogado por apenas uma pessoa. E foi exatamente isso o que uma adolescente fez. A morte dela provoca a investigação por parte da sua irmã (interpretado por Olivia Cooke, atriz que faz Emma Decody na série norte-americana Bates Motel) e dos amigos dela. Todos querem entender os motivos da jovem ter jogado o "Ouija" sozinha, mesmo sabendo dos riscos dessa medida.

O filme é de terror, mas os sustos e os medos são raros. A história vai se arrastando, sem empolgar. Onde já se viu um filme de terror sem a propriedade de assustar a plateia? O enredo também não ajuda, com uma narrativa infantil, boba e pouco original. Eu conheço vários filmes de horror sobre os tabuleiros Ouija e esse não possui nenhum diferencial. Além de não empolgar, ele é extremamente previsível. Não perca seu tempo com "Ouija - O Jogo dos Espíritos", principalmente se você for um fã deste tipo de filme.

Veja o trailer deste longa-metragem:

O que você achou deste post e do conteúdo do Blog Bonas Histórias? Não se esqueça de deixar seu comentário. Se você é fã de filmes novos ou antigos e deseja saber mais notícias da sétima arte, clique em Cinema. E aproveite também para curtir a página do Bonas Histórias no Facebook.

#StilesWhite

A Editora Pomelo é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Dança & Expressão é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Eduardo Villela é Eduardo Villela é book advisor e parceiro do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
BonaBelle Design & Organização é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Epifania Conteúdo Inteligente é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Keli Quitutes

Bonas Histórias

O Bonas Histórias é o blog de literatura, cultura e entretenimento desenvolvido por Ricardo Bonacorci desde 2014. Com um conteúdo multicultural (literatura, cinema, música, teatro, exposição e gastronomia), o Blog Bonas Histórias analisa as boas histórias contadas no Brasil e no mundo.

bonashistorias.com.br

Ricardo Bonacorci

Nascido na cidade de São Paulo, Ricardo Bonacorci tem 39 anos e trabalha como publicitário, produtor de conteúdo, crítico literário e cultural, editor, escritor e pesquisador acadêmico. Ricardo é especialista em Administração de Empresas, pós-graduado em Gestão da Inovação, bacharel em Comunicação Social, licenciando em Letras-Português e pós-graduando em Formação de Escritores.  

Bonas Histórias | blog de literatura, cultura e entretenimento | bonashistorias.com.br

Blog de literatura, cultura e entretenimento