• Ricardo Bonacorci

Filmes: Língua, Vidas em Português - Nosso idioma em foco


Hoje resolvi assistir ao documentário "Língua - Vidas em Português". Este DVD estava na minha lista de pendências há muito tempo. Você conhece este filme? Trata-se de uma produção de 2002 do diretor Victor Lopes, um cineasta moçambicano de nacionalidade portuguesa que vive no Brasil há mais de vinte e cinco anos. Além de produzir documentários, sua especialidade (Lopes também dirigiu "Serra Pelada, a Lenda da Montanha de Ouro" em 2013, no qual retrata a corrida ao ouro na montanha paraense durante a década de 1980), o cineasta também se aventurou recentemente, sem tanto sucesso, pela ficção (dirigindo em 2012 a fraca comédia "As Aventuras de Agamenor, o Repórter").

"Língua - Vidas em Português" é um filme de produção binacional (Portugal e Brasil) com uma hora e meia de duração. Ele foi filmado em seis países (Portugal, Moçambique, Índia, Brasil, China/Macau e Japão) e foi lançando em circuito comercial no Brasil apenas em 2004. A grande sacada criativa do documentário está em discutir a Língua Portuguesa através da mistura das histórias de pessoas comuns e famosas espalhadas nos quatro cantos do mundo. Assim, ao mesmo tempo em que temos os relatos de vendedores ambulantes, estudantes, músicos amadores, fazendeiros, feirantes, bancários, cozinheiros, jovens e idosos, também temos os relatos de personalidades importantes que falam português. José Saramago (primeiro e até hoje único escritor da Língua Portuguesa agraciado com o Nobel de Literatura), Mia Couto (principal escritor africano de língua portuguesa da atualidade), Martinho da Vila (sambista e compositor brasileiro) e João Ubaldo Ribeiro (escritor brasileiro) apresentam seus pontos de vista sobre a língua compartilhada por eles todos.

Esse documentário, como o próprio nome diz, visa identificar a relação entre a Língua Portuguesa praticada nos quatro cantos do mundo (Europa, América, África e Ásia) e a vida da população afetada por esta cultura idiomática. Basicamente, o filme demonstra a influência entre o idioma pátrio (português) e o dia a dia das pessoas. Mesmo sendo homens, mulheres e crianças de continentes distintos, de religiões diferentes, com hábitos musicais e alimentícios próprios e com relações pessoais e familiares díspares, todos têm algo em comum: a cultura idiomática. Isso os torna próximos e, de certa maneira, parecidos. A globalização e o multiculturalismo são elementos essenciais para a transformação e a evolução idiomática.

Para Mia Couto, a Língua Portuguesa passou por grandes transformações à medida que se expandiu para fora da Europa. Na África, ela ganhou um colorido e a uma particularidade local, assim como ocorreu no Brasil e na Ásia. Para José Saramago, a língua pátria é um arquivo de beleza e fonte de valor, sendo muito mais do que mera ferramenta de comunicação. Para o Nobel, não há uma única Língua Portuguesa, mas várias línguas em português. Segundo Martinho da Vila, a memória de um indivíduo se faz pelas palavras e pela conversa familiar. O sambista se considera muitíssimo ligado à cultura e às pessoas dos países de origem portuguesa. A Língua Portuguesa faz a ligação entre países e povos distantes no planeta. E para João Ubaldo Ribeiro, o português tem evoluído muito rapidamente e grande parte dessa transformação é fruto da combinação entre povos e culturas distintas.

O filme de Victor Lopes é muito poético e foi muito bem produzido. Quem possui sensibilidade para compreender o valor da Língua Portuguesa e estiver interessado em desvendar os segredos culturais que um idioma pode impactar em uma pessoa e em um povo, com certeza irá gostar deste documentário. Apesar de já completar mais de uma década de sua realização (está disponível em DVD), "Língua - Vidas em Português" continua sendo um filme atual e relevante. Compreender o nosso idioma é entender quem somos, por que nos comportamos de determinada maneira e descobrir as particularidades de nossa cultura e do nosso cotidiano. Trata-se de um filme ao mesmo tempo profundo e inspirador. Vale a pena vê-lo.

Veja um trecho de “Língua, Vidas em Português”:

O que você achou deste post e do conteúdo do Blog Bonas Histórias? Não se esqueça de deixar seu comentário. Se você é fã de filmes novos ou antigos e deseja saber mais notícias da sétima arte, clique em Cinema. E aproveite também para curtir a página do Bonas Histórias no Facebook.

#VictorLopes

A Editora Pomelo é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Dança & Expressão é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Eduardo Villela é Eduardo Villela é book advisor e parceiro do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
BonaBelle Design & Organização é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Epifania Conteúdo Inteligente é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Keli Quitutes

Bonas Histórias

O Bonas Histórias é o blog de literatura, cultura e entretenimento desenvolvido por Ricardo Bonacorci desde 2014. Com um conteúdo multicultural (literatura, cinema, música, teatro, exposição e gastronomia), o Blog Bonas Histórias analisa as boas histórias contadas no Brasil e no mundo.

bonashistorias.com.br

Ricardo Bonacorci

Nascido na cidade de São Paulo, Ricardo Bonacorci tem 39 anos e trabalha como publicitário, produtor de conteúdo, crítico literário e cultural, editor, escritor e pesquisador acadêmico. Ricardo é especialista em Administração de Empresas, pós-graduado em Gestão da Inovação, bacharel em Comunicação Social, licenciando em Letras-Português e pós-graduando em Formação de Escritores.  

Bonas Histórias | blog de literatura, cultura e entretenimento | bonashistorias.com.br

Blog de literatura, cultura e entretenimento