• Ricardo Bonacorci

Livros: A Culpa é das Estrelas - O maior sucesso de John Green


Começarei a análise das obras de John Green pelo seu livro de maior sucesso: "A Culpa é das Estrelas" (Intrínseca). Diferente das demais publicações deste autor que irei ler pela primeira vez, esta eu li em maio de 2014. Aproveitei uma das viagens de ônibus feitas à São Paulo (na época morava em Minas Gerais) para conhecer a principal obra do mais badalado escritor norte-americano da atualidade.

Best-seller tanto nacional quanto internacionalmente, "A Culpa é das Estrelas" é o sexto (e último) romance de John Green. Este livro foi publicado em janeiro de 2012 e rapidamente chegou ao topo das vendas das livrarias. O sucesso da publicação chamou a atenção dos estúdios de Hollywood que compraram os direitos da história e a transformaram em filme. Com direção de Josh Boone e atuação de Shailene Woodley e Ansel Elgort, o longa-metragem chegou às telas de cinema do mundo todo na metade do ano passado com grande êxito.

"A Culpa é das Estrelas" aborda a vida de Hazel Grace, uma jovem de dezessete anos que sofre de um tipo raro de câncer de pulmão. A doença a obriga a andar o tempo inteiro com um cilindro de oxigênio a tira colo, limitando os seus movimentos. Por causa de suas limitações, a menina deixou de frequentar a escola e passa a maior parte do tempo em seu quarto assistindo à televisão ou lendo livros.

A mãe da garota, temendo que a filha estivesse com princípio de depressão, a incentiva a frequentar um grupo de apoio aos adolescentes com doenças terminais. Nesses encontros, Hazer faz amizade com Isaac, um rapaz que perdeu um dos olhos e está preste a perder o outro, e se apaixona por Augustus Waters, um garoto que teve câncer nos ossos e por isso perdeu uma das pernas.

O trio passa a compartilhar os medos, as inseguranças, os prazeres e as descobertas da adolescência enquanto enfrentam os desafios das suas doenças. Isaac sofre com o abandono da namorava, Augustus tem medo ser esquecido e Hazer teme machucar aqueles que a amam quando ela morrer (ela se considera uma granada pronta para explodir).

A trama ganha em emoção quando o casal de namorados Hazer e Augustus decide viajar para a Holanda em busca do escritor favorito da moça. Peter Van Houten é o autor de “Uma Aflição Imperial”, a obra de cabeceira de Hazer. Na história do livro, uma menina chamada Anna, que sofre de leucemia, tem sua narrativa interrompida no meio de uma frase. A publicação, assim, não tem um final. Isto deixa Hazer angustiada. Por isso, ela procura Peter Van Houten. Ela quer saber o que aconteceu com a personagem do seu livro favorito. Enquanto tenta descobrir o final da história de Anna, o jovem casal aproveita para estreitar seu relacionamento durante a viagem e para se divertir com coisas simples da vida, que às vezes são impedidos de usufruir em suas casas por causa das suas doenças.

"A Culpa é das Estrelas" é um livro sobre adolescentes feito para adolescentes. Ele é bonito, tocante e muito sensível. Mesmo recheado de personagens com doenças terminais e com limitações físicas, a obra consegue passar longe da depressão e do clima fúnebre. John Green consegue falar de assuntos tristes com leveza, bom-humor e sutileza, espantando a tristeza para longe de sua história. É verdade que há momentos mais tristes, porém na maior parte do tempo o clima é descontraído. Ou seja, não há apelação para o melodrama e para o sensacionalismo. Os medos, as angústias, os preconceitos e os sofrimentos são encarados com coragem pelos personagens.

Outro elemento interessante dessa obra é como o autor discute alguns pontos da vida dos seus personagens com inteligência e perspicácia. John Green não subestima o intelecto dos seus jovens leitores (esse talvez seja o principal motivo dele ser adorado pelos fãs). Pelo contrário. Ele parece considerá-los capazes de compreender suas divagações filosóficas sobre a vida humana e suas reflexões sobre a morte, não aliviando nas suas considerações existenciais. Com isso, o livro ganha em conteúdo e adquire um verniz filosófico.

Uma característica importante de John Green é conseguir retratar o dia a dia e as angústias dos adolescentes como se ele fosse um deles. Ao ler o livro, parece que o escritor é um jovem de dezesseis ou dezessete anos, tamanha é a naturalidade com a qual aborda este universo. Outros aspectos que gostei dessa obra: ela apresenta algumas mudanças de enredo, surpreendendo o leitor; há bons diálogos; e há muitas citações de elementos da cultura pop.

"A Culpa é das Estrelas" é um belo livro. Ele nos faz refletir sobre a finitude da vida e sobre o que queremos para nosso futuro. Admito que, diferente de muita gente, não consegui chorar em nenhuma de suas partes, apesar de haver algumas passagens bem tristes. Mesmo não sendo uma obra esplendida com capacidade para entrar para os clássicos da literatura mundial, "A Culpa é das Estrelas" cumpre seu papel de emocionar e provocar a reflexão na mente dos leitores. Por isso, gostei de lê-lo e o recomendo.

Como ponto de partida para a análise das obras de John Green, considerado que saí de um bom estágio. Dentro da categoria infanto-juvenil, com certeza, é uma das melhores obras lançadas nos últimos anos.

Gostou da seleção de autores e de obras do Desafio Literário? Que tal o Blog Bonas Histórias? Seja o(a) primeiro(a) a deixar um comentário aqui. Para saber mais sobre as Análises Literárias do blog, clique em Desafio Literário. E não deixe de curtir a página do Bonas Histórias no Facebook.

#JohnGreen #Drama #Romance #Livros #LiteraturaNorteAmericana #LiteraturaContemporânea

A Editora Pomelo é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Dança & Expressão é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Eduardo Villela é Eduardo Villela é book advisor e parceiro do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
BonaBelle Design & Organização é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Epifania Conteúdo Inteligente é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Keli Quitutes

Bonas Histórias

O Bonas Histórias é o blog de literatura, cultura e entretenimento desenvolvido por Ricardo Bonacorci desde 2014. Com um conteúdo multicultural (literatura, cinema, música, teatro, exposição e gastronomia), o Blog Bonas Histórias analisa as boas histórias contadas no Brasil e no mundo.

bonashistorias.com.br

Ricardo Bonacorci

Nascido na cidade de São Paulo, Ricardo Bonacorci tem 39 anos e trabalha como publicitário, produtor de conteúdo, crítico literário e cultural, editor, escritor e pesquisador acadêmico. Ricardo é especialista em Administração de Empresas, pós-graduado em Gestão da Inovação, bacharel em Comunicação Social, licenciando em Letras-Português e pós-graduando em Formação de Escritores.  

Bonas Histórias | blog de literatura, cultura e entretenimento | bonashistorias.com.br

Blog de literatura, cultura e entretenimento