• Ricardo Bonacorci

Desafio Literário de setembro/2016: Paulo Coelho


Depois de ler, no Desafio Literário de agosto, Sidney Sheldon, um autor que sofreu a carreira inteira com as críticas (injustas em minha opinião) em relação à qualidade de suas obras, eu mantenho a mesma pegada para os estudos literários do Blog Bonas Histórias em setembro. Agora vou me aprofundar nos livros de um escritor nacional muito contestado: Paulo Coelho.

Paulo Coelho é aquele tipo de figura que provoca reações exacerbadas. Há quem o ame e há quem o odeie. De modo geral, ele é execrado pelos críticos literários e pelos leitores brasileiros. Em seu país, o escritor é visto como um autor pueril e de poucos recursos. A frase que mais se ouve quando alguém vai comentar os livros de Coelho é: "Não li e não gosto". De certa forma, tal frase carrega certo tom de preconceito.

No exterior, por outro lado, o autor é venerado. Ele é o escritor brasileiro mais lido no mundo, tendo superado Jorge Amado neste quesito. Seu livro "O Alquimista" (Planeta) virou um fenômeno cultural mundial. Foram vendidos mais de 165 milhões de unidades da obra em 65 línguas.

Afinal, quem é o verdadeiro escritor Paulo Coelho?! Ele é realmente um autor insignificante como apontam seus conterrâneos ou é um brilhante best-seller capaz de emocionar pessoas do mundo todo? Para descobrir isso, nada melhor do que ler algumas de suas principais obras.

Para este mês de setembro, me programei para analisar cinco livros dele. Irei ler estas obras na sequência em que foram publicadas. Começarei com "O Diário de um Mago" (Rocco). Este foi o primeiro grande sucesso de Coelho. Lançado em 1987, esta publicação foi traduzida para mais de 20 idiomas. A história narra a viagem mística que o próprio autor fez pelo Caminho de Santiago de Compostela, saindo da França e caminhando até a Espanha. .

Na sequência, seguirei por "O Alquimista". Lançado em 1988, esta foi a publicação responsável por tornar seu autor um best-seller mundial. Esta história não possui os elementos autobiográficos tão presentes no livro anterior. Aqui, Coelho narra uma viagem da Espanha para o Egito de um personagem fictício, um jovem pastor. O protagonista encontrará, durante sua jornada, muitas respostas para questionamentos existenciais que possui.

O terceiro livro será "Na Margem do Rio Piedra, Eu Sentei e Chorei" (Rocco), lançado em 1994. Este romance retrata o encontro de um casal de amigos depois de muitos anos separados. A vida acabou moldando-os de maneiras diferentes. Eu já li esta obra quando eu era adolescente, porém admito que não me recordo absolutamente de nada dela. O mesmo aconteceu com "Diário de um Mago". Sei que já o li, mas não tenho lembrança nenhuma da sua história.

"O Monte Cinco" (Objetiva) é o quarto da lista. Publicado em 1996, esta trama mistura ficção e passagens históricas. O romance retrata de maneira ficcional a trajetória de Elias, um dos profetas do Velho Testamento, para atender aos pedidos de Deus, enquanto sofre com as desventuras provocadas pelos homens na Terra.

A última obra que vou ler é "Veronika Decide Morrer" (Objetiva). Este livro foi lançado em 1998 e teve uma adaptação feita para o cinema onze anos mais tarde. Nesta trama, conhecemos Veronika, uma jovem eslovena. Depois de tentar um suicídio, ela é internava em uma clínica psiquiátrica.

Estes livros, eu tenho aqui na biblioteca de casa. Por isso, pretendo começar suas leituras agora mesmo. No final de setembro, espero ter uma opinião consolidada sobre as qualidades literárias deste importante escritor tão discriminado no Brasil. Quem, afinal, tem razão: os brasileiros ou os estrangeiros?

Desafio Literário de setembro começará efetivamente na quinta-feira, dia 8, com o post da análise crítica do primeiro grande sucesso de Paulo Coelho, o livro “O Diário de Um Mago” (Rocco). Acompanhe ao longo do mês, no Bonas Histórias, o estudo da literatura do escritor brasileiro de maior sucesso no exterior.

Gostou da seleção de autores e de obras do Desafio Literário? Que tal o Blog Bonas Histórias? Seja o(a) primeiro(a) a deixar um comentário aqui. Para saber mais sobre as Análises Literárias do blog, clique em Desafio Literário. E não deixe de curtir a página do Bonas Histórias no Facebook.

#PauloCoelho

A Editora Pomelo é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Dança & Expressão é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Eduardo Villela é Eduardo Villela é book advisor e parceiro do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
BonaBelle Design & Organização é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Epifania Conteúdo Inteligente é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Keli Quitutes

Bonas Histórias

O Bonas Histórias é o blog de literatura, cultura e entretenimento desenvolvido por Ricardo Bonacorci desde 2014. Com um conteúdo multicultural (literatura, cinema, música, teatro, exposição e gastronomia), o Blog Bonas Histórias analisa as boas histórias contadas no Brasil e no mundo.

bonashistorias.com.br

Ricardo Bonacorci

Nascido na cidade de São Paulo, Ricardo Bonacorci tem 39 anos e trabalha como publicitário, produtor de conteúdo, crítico literário e cultural, editor, escritor e pesquisador acadêmico. Ricardo é especialista em Administração de Empresas, pós-graduado em Gestão da Inovação, bacharel em Comunicação Social, licenciando em Letras-Português e pós-graduando em Formação de Escritores.  

Bonas Histórias | blog de literatura, cultura e entretenimento | bonashistorias.com.br

Blog de literatura, cultura e entretenimento