• Ricardo Bonacorci

Filmes: Amor Certo Hora Errada - A boa comédia-romântica canadense


Com a supremacia do cinema norte-americano, acabamos esquecendo muitas vezes de acompanhar as produções cinematográficas vindas do Canadá. A maioria dos diretores e dos atores canadenses de maior destaque acaba migrando para o país vizinho. Recordo, por exemplo, de Jean-Marc Vallée do "Clube de Compras Dallas" (Dallas Buyers Club: 2013) e de Xavier Dolan de "Mommy" (Mommy: 2014), diretores com ótimo desempenho em Hollywood nos últimos anos. Em relação aos atores, podemos citar Keanu Reeves (naturalizado), Jim Carrey, Pamela Anderson, Evangeline Lilly e Michael J. Fox.

Aí surge a pergunta: e os filmes canadenses? Sinceramente, não me lembro de algum que tenha visto nos últimos quatro anos. Talvez os longas-metragens de maior sucesso recente tenham sido o suspense "A Garota da Capa Vermelha" (Red Riding Hood: 2010) e a comédia "Meus 533 Filhos" (Starbuck: 2011).

Neste cenário de certo desconhecimento (pelo menos da minha parte, reconheço), assisti ao "Amor Certo Hora Errada" (The Right Kind of Wrong: 2013). Este filme, que foi desprezado pelo nosso circuito comercial de cinemas na época de seu lançamento, foi dirigido por Jeremiah S. Chechik. O diretor canadense é mais conhecido pelos trabalhos realizados para a televisão do seu país do que para o cinema. Os principais atores desta comédia-romântica vieram de séries televisivas norte-americanas, como Sara Canning (fez Jenna Sommers na série "The Vampire Diaries") e Ryan McPartlin (do seriado "Chuck"), ou estavam escondidos há algum tempo, como Catherine O'Hara (a mãe de Kevin em "Esqueceram de Mim"). O único um pouco mais famoso é o protagonista, o australiano Ryan Kwanten, de "Jogada de Mestre" (Kidnapping Mr. Heineken: 2015).

Este filme retrata a história de Leo Palamino (interpretado por Ryan Kwanten). A esposa dele, Julie (Kristen Hager), pede a separação por não aguentar mais o jeito displicente, pouco ambicioso e atrapalhado do rapaz. O sonho de Leo é ser escritor, mas sua única obra publicada foi um grande fracasso. Para ganhar um dinheiro, ele trabalha como lavador de pratos em um restaurante local. Esta vida simples e pacata é tudo o que Julie mais odeia.

Para extravasar sua raiva em relação ao marido, Julie escreve um blog chamado "Porque você é uma droga". Nele, ela expõe publicamente todos os defeitos e os episódios mais delicados da vida de Leo. Rapidamente, o site se torna um sucesso nacional e, depois, vira um livro best-seller. Leo Palamino é a chacota de sua cidade, visto com desdém por todos.

No auge de sua decadência e má sorte, o rapaz encontra Colette (Sara Canning) e se apaixona pela moça ao primeiro olhar. O problema é que este encontro se dá no dia do casamento dela. A partir daí, a vida de Leo é dirigida para conquistar Colette. A moça, por sua vez, está muito feliz com seu casamento. O marido, Danny (Ryan McPartlin), é o que as mulheres chamam de "cara perfeito": rico, bonito, inteligente, romântico, responsável e com bom emprego. Ou seja, ele é o oposto de Leo. Por isso, não há o porquê Colette abandonar o atual marido para ficar com um pé rapado que se comporta como um psicopata, seguindo-a por todos os lados.

"Amor Certo Hora Errada" é uma comédia-romântica diferente. O protagonista é um homem que foge do padrão sonhado pelas mulheres, enquanto o vilão (o marido de Colette) tem o perfil desejado por quase todas. Para que, então, deveríamos torcer para Leo e Colette ficarem juntos? O desenrolar do filme explica esta questão.

A grande qualidade do filme está na criatividade do seu enredo, na boa atuação dos atores e na fotografia deslumbrante da paisagem do Canadá. A trama está amarrada em um roteiro engraçado e um tanto original. Não é comum encontrarmos um tipo tão excêntrico como protagonista de uma comédia-romântica. Por isso, acredito que muitos que não gostem de produções deste gênero (estou falando aqui principalmente dos homens), podem apreciar este longa-metragem sem preconceitos. À medida que conhecemos mais Leo Palamino, começamos a refletir se não é ele quem está certo e o restante das pessoas erradas. Dá para dar boas risadas em algumas cenas inusitadas.

Formado por um grupo experiente de atores, mas que não está acostumado a receber papéis de destaque no cinema e na televisão, o elenco tem boa atuação. Ryan Kwanten e Sara Canning conseguem empolgar no papel de casal protagonista. Kristen Hager é uma vilã sutil e delicada, enquanto Ryan McPartlin compõe com charme um vilão ao estilo canastrão-chique. Até os papéis secundários estão em boas mãos. Catherine O'Hara é a sogra desmiolada e Will Sasso e Andrea Stefancikova são o casal apaixonado e ninfomaníaco.

As cenas externas de "Amor Certo Hora Errada" são de tirar o fôlego. O filme foi gravado parte em Alberta (no interior canadense) e parte em Los Angeles (Estados Unidos). Os takes da cidade canadense são incríveis. A beleza da natureza da América do Norte é para fazer qualquer um invejar e desejar viajar para lá.

"Amor Certo Hora Errada" é um filme gostoso de assistir. Despretensioso, engraçado e leve, ele consegue divertir um público variado.

O que você achou deste post e do conteúdo do Blog Bonas Histórias? Não se esqueça de deixar seu comentário. Se você é fã de filmes novos ou antigos e deseja saber mais notícias da sétima arte, clique em Cinema. E aproveite também para curtir a página do Bonas Histórias no Facebook.

#JeremiahSChechik #SaraCanning #RyanMcPartlin #CatherineOHara

A Editora Pomelo é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Dança & Expressão é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Eduardo Villela é Eduardo Villela é book advisor e parceiro do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
BonaBelle Design & Organização é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Epifania Conteúdo Inteligente é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Keli Quitutes

Bonas Histórias

O Bonas Histórias é o blog de literatura, cultura e entretenimento desenvolvido por Ricardo Bonacorci desde 2014. Com um conteúdo multicultural (literatura, cinema, música, teatro, exposição e gastronomia), o Blog Bonas Histórias analisa as boas histórias contadas no Brasil e no mundo.

bonashistorias.com.br

Ricardo Bonacorci

Nascido na cidade de São Paulo, Ricardo Bonacorci tem 39 anos e trabalha como publicitário, produtor de conteúdo, crítico literário e cultural, editor, escritor e pesquisador acadêmico. Ricardo é especialista em Administração de Empresas, pós-graduado em Gestão da Inovação, bacharel em Comunicação Social, licenciando em Letras-Português e pós-graduando em Formação de Escritores.  

Bonas Histórias | blog de literatura, cultura e entretenimento | bonashistorias.com.br

Blog de literatura, cultura e entretenimento