• Ricardo Bonacorci

Desafio Literário de outubro/2016: Khaled Hosseini


No Desafio Literário deste mês, temos uma indicação da minha irmã Marcela. Ela não só insistiu para que eu lesse e analisasse as obras de um dos seus autores favoritos, como pediu para que a citasse como a responsável por esta escolha. Celinha, aí está o seu pedido sendo atendido. Afinal, é mês do seu aniversário e já considero este como sendo o seu presente de aniversário. Parabéns! O escritor foco de outubro é Khaled Hosseini. Este afegão de 51 anos se tornou mundialmente conhecido quando sua obra de estreia, "O Caçador de Pipas" (Nova Fronteira), se tornou, em 2005, o livro mais vendido da lista do jornal New York Times por quatro semanas.

Khaled nasceu em Cabul, mas desde muito novo foi morar fora do Afeganistão. Filho de diplomata, ele viveu na França a partir dos 11 anos e aos 15 se mudou definitivamente para os Estados Unidos, onde se naturalizou. Formado em medicina, profissão na qual trabalha a maior parte do tempo, Khaled Hosseini atua também como romancista. Casado e com dois filhos, o médico-escritor continua morando nos Estados Unidos com a família.

Até agora, Khaled Hosseini publicou três romances. "O Caçador de Pipas" foi lançado em 2003 e é sua obra mais conhecida. A história foi adaptada para o cinema em 2007. Nesta trama, conhecemos Amir, um afegão adulto que é atormentado por algumas lembranças da infância. Vindo de uma família rica de Cabul, o rapaz se arrepende de ter traído o seu melhor amigo quando ainda era criança. Como cenário, temos os acontecimentos geopolíticos e históricos que permearam o Afeganistão entre as décadas de 1970 e 1980.

O segundo romance foi "Cidade do Sol" (Nova Fronteira), lançado em 2007 na esteira do sucesso comercial de "O Caçador de Pipas". Nesta nova trama, temos outra vez como cenário a sociedade tradicional afegã. Contudo, ao invés de enfocar a realidade masculina, como na obra antecessora, temos agora o ponto de vista feminino. Mariam de 33 anos e Laila de 15 anos tentam mudar o destino de suas vidas. As duas, como todas as mulheres afegãs, são peças secundárias, dependentes e frágeis da cultural patriarcal do seu país. "Cidade do Sol" recebeu uma enxurrada de críticas positivas e chegou ao posto de segunda publicação mais vendida do site da Amazon por algumas semanas entre 2007 e 2008.

A terceira, e por enquanto última, obra de Hosseini foi "O Silêncio das Montanhas" (Globo Livros). O livro foi lançado em 2013 e aborda a relação entre dois irmãos afegãos, Pari e Abdullah, que são separados na infância. A forte ligação existente entre eles não se desfaz com o tempo, apesar da distância e das dificuldades impostas pela sociedade do Afeganistão.

Apesar de naturalizado norte-americano e de ter sido criado a maior parte do tempo segundo a cultura ocidental, Khaled Hosseini tem suas obras totalmente ancoradas na realidade do seu país natal. Com os atentados terroristas de 11 de Setembro e a guerra dos Estados Unidos contra o Afeganistão, o interesse do mundo para o até então desconhecido país asiático cresceu. Com isso, muitas pessoas passaram a procurar informações sobre a realidade do Afeganistão. Graças a essa característica, a literatura de Hosseini ganhou evidência. E graças a essa situação, o público leitor pode conhecer um tipo de escritor extremamente talentoso.

É este o autor foco do Desafio Literário de outubro: Khaled Hosseini. Vou ler suas obras na ordem cronológica em que foram lançadas. Assim, começarei por "O Caçador de Pipas". O post com a análise do romance de estreia de Hosseini estará disponível no Blog Bonas Histórias no próximo sábado, dia 8. Não perca o Desafio Litertário de outubro!

Gostou da seleção de autores e de obras do Desafio Literário? Que tal o Blog Bonas Histórias? Seja o(a) primeiro(a) a deixar um comentário aqui. Para saber mais sobre as Análises Literárias do blog, clique em Desafio Literário. E não deixe de curtir a página do Bonas Histórias no Facebook.

#KhaledHosseini

A Editora Pomelo é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Dança & Expressão é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Eduardo Villela é Eduardo Villela é book advisor e parceiro do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
BonaBelle Design & Organização é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Epifania Conteúdo Inteligente é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Keli Quitutes

Bonas Histórias

O Bonas Histórias é o blog de literatura, cultura e entretenimento desenvolvido por Ricardo Bonacorci desde 2014. Com um conteúdo multicultural (literatura, cinema, música, teatro, exposição e gastronomia), o Blog Bonas Histórias analisa as boas histórias contadas no Brasil e no mundo.

bonashistorias.com.br

Ricardo Bonacorci

Nascido na cidade de São Paulo, Ricardo Bonacorci tem 39 anos e trabalha como publicitário, produtor de conteúdo, crítico literário e cultural, editor, escritor e pesquisador acadêmico. Ricardo é especialista em Administração de Empresas, pós-graduado em Gestão da Inovação, bacharel em Comunicação Social, licenciando em Letras-Português e pós-graduando em Formação de Escritores.  

Bonas Histórias | blog de literatura, cultura e entretenimento | bonashistorias.com.br

Blog de literatura, cultura e entretenimento