• Ricardo Bonacorci

Crônicas: Doze Indícios que Envelheci Antes da Hora - Item 10 - Usar palavras e expressões antigas


Vc (você) até se esforça para lacrar (mandar bem). Sua roupa é igual ao das novinhas ou dos boys (moçada). Suas novas tatoos (tatuagens) ficaram ótimas. Os novos apps (aplicativos) que baixou (instalou) são realmente sensacionais, muito úteis até. Seus hábitos e comportamentos estão condizentes com os novos tempos. Vc curte F1 (fumar um). Tá na Disney (ficar doidão) é uma gíria que passou a usar com frequência. Suas conversas também estão alinhadas ao do pessoal da moda. Pode pá (pode crer), pisa menos (troca umas ideias na moral) com qualquer um com metade ou um terço da sua idade.

Vc sabe os assuntos discutidos e o ponto de vista da galerinha. Ninguém diz que vc flopou (fracassou) naquele último rolê (baladinha) do fds (fim de semana). Pelo contrário: dizem frequentemente que vc mitou (arrebentou). Tombou (arrasou), véy (velho). Portanto, não há o porquê de alguém desconfiar da sua idade avançada. Vc é, definitivamente, chavoso (legal) e tumblr (bonito, estiloso). Aí, vc fica tranquilo e relaxa.

Nesse momento, quando você se sente pra frente (moderno) e transado (na moda), uma mancada (erro imperdoável) acontece. Você abre a boca e comete, meu Deus como isso foi ocorrer contigo, uma gafe (atitude inapropriada)! Quando a ficha cai (se toca), já é tarde de mais. O caldo engrossou (a coisa ficou feia). Bicho (amigo), na certa a turma (pessoal) está falando que você é brega (fora de moda) e cafona (antigo). Como isso pode acontecer justamente agora que você estava estourando a boca do balão (arrasando)?

Berro (Escândalo)! Vc até tenta consertar. Contudo, já é tarde. Mostrou sem querer o quanto você está bugado (desatualizado). Na certa, seu crush (affair) irá ficar pistola (bravo). Sem deprê (desespero), parça (amigo). TMJ (estamos juntos nessa)!

Item 10 da Lista de 12 Indícios que Envelheci Antes da Hora: Usar Palavras e Expressões Antigas.

Como evitar o uso de palavras e de expressões antigas, hein?! Juro que não sei como fazer para não entregar minha desatualização vocabular. Creio que seja impossível ocultar no dia a dia esse choque de gerações. Se aprender as novas gírias é uma tarefa relativamente viável (basta estar ligado com o jeito como a molecadinha se comunica), largar as antigas parece, ao menos para mim, algo quase impossível. Inconscientemente, estamos fadados a falar e a escrever como estamos acostumados. Diferentemente do que diz a expressão popular, o hábito faz sim o monge. Podemos evitar uma ou outra gíria mais antiga, mas acabamos, em um momento ou outro, tropeçando nas palavras e nas expressões das quais estamos habituados.

O pior é quando fazemos isso nas situações mais constrangedoras possíveis. Sou o campeão mundial de cometer gafes com vocábulos fora de moda nos momentos mais inoportunos. Por isso, nem vou me dar ao trabalho de aprofundar muito esse debate. Na certa, quem está acompanhando as crônicas de "Doze Indícios que Envelheci Antes da Hora" já percebeu minha séria dificuldade para ficar na moda quando a questão é a língua portuguesa. Talvez nem fosse necessário comentar esse meu problema aqui. Ele é conhecido e notório.

Talvez a única solução para evitar esse mal seja ficar calado ou procurar não escrever tanto. Assim, vou encerrar esse texto agora mesmo. Menos parágrafos em minha crônica serão menos palavras antigas atiradas ao mundo ávido por juventude.

Gostou deste post e do conteúdo do Bonas Histórias? Compartilhe sua opinião conosco. Para acessar outras narrativas do blog, clique em Contos & Crônicas. E não se esqueça de curtir a página do Bonas Histórias no Facebook.


A Editora Pomelo é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Dança & Expressão é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Eduardo Villela é Eduardo Villela é book advisor e parceiro do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
BonaBelle Design & Organização é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Epifania Conteúdo Inteligente é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Keli Quitutes

Bonas Histórias

O Bonas Histórias é o blog de literatura, cultura e entretenimento desenvolvido por Ricardo Bonacorci desde 2014. Com um conteúdo multicultural (literatura, cinema, música, teatro, exposição e gastronomia), o Blog Bonas Histórias analisa as boas histórias contadas no Brasil e no mundo.

bonashistorias.com.br

Ricardo Bonacorci

Nascido na cidade de São Paulo, Ricardo Bonacorci tem 39 anos e trabalha como publicitário, produtor de conteúdo, crítico literário e cultural, editor, escritor e pesquisador acadêmico. Ricardo é especialista em Administração de Empresas, pós-graduado em Gestão da Inovação, bacharel em Comunicação Social, licenciando em Letras-Português e pós-graduando em Formação de Escritores.  

Bonas Histórias | blog de literatura, cultura e entretenimento | bonashistorias.com.br

Blog de literatura, cultura e entretenimento