• Ricardo Bonacorci

Filmes: A Love You - A boa comédia de estreia de Lefèvre na direção


Sempre fico com certo receio de assistir às comédias com roteiros aparentemente esdrúxulos. Na maioria das vezes, a decepção é o resultado final da aposta. Contudo, não é isso o que acontece com "A Love You" (A Love You: 2015). Este é um filme francês que passou rapidamente pelas salas de nossos cinemas no ano passado e que merecia mais atenção do público. Este longa-metragem representou a estreia do talentoso ator Paul Lefèvre na direção e no roteiro. Ele também atuou fazendo um dos protagonistas.

Em "A Love You", conhecemos dois grandes amigos: Manu (interpretado por Antoine Gouy) e Fred (Paul Lefèvre). Os dois são estudantes de medicina de Paris que gostam de levar a vida na zoeira e na badalação. A dupla não perde uma boa festa e vive atrás de mulheres. Apesar dessas semelhanças, os dois possuem características antagônicas. Enquanto Manu é um romântico inveterado, Fred é um rapaz prático quando a questão é relativa aos seus sentimentos. Ele não se apega a nenhuma mulher e não acredita que possa existir uma segunda metade da laranja o esperando.

No dia seguinte a uma festança que teve muita bebida e sexo, Manu aparece na casa de Fred pedindo a ajuda do amigo. Manu quer uma carona até a cidade de Avignon. Como Fred é o único amigo motorizado, a dupla parte para a estrada em direção ao sul do país. O desespero de Manu para chegar a Avignon é que na noite anterior ele conheceu o amor da sua vida. A moça, porém, foi embora deixando anotado seu endereço no braço do apaixonado rapaz. Ela mora na Provença e pediu para Manu aparecer lá no dia seguinte às 20 horas.

A viagem de Fred e Manu pela França se mostra um desastre. Tudo parece dar errado. O carro cai em um lago, eles são jogados para fora do trem, o dinheiro acaba, eles fogem de um caminhoneiro maluco, a dupla perde as roupas após uma malsucedida tentativa de pegar carona, entre tantas situações bizarras que acontecem no meio do caminho.

E justamente quando estão completamente nus no meio da estrada, os dois amigos conhecem Juliette (Fanny Valette). A moça havia brigado com o pai e tinha saído de casa. Juliette se sensibiliza com a história de Manu e passa a integrar o grupo com destino a Avignon. Assim, a dupla vira um trio, o que só potencializa as confusões durante a viagem.

"A Love You" é uma boa comédia. Dá para rir em várias cenas engraçadas. O roteiro foi muito bem produzido por Lefèvre. Quando parece que a trama vai dar uma esfriada, acontece algo de novo e a diversão prossegue. Apesar de todo o longa-metragem ser bom, gostei mais do começo e do final. A narrativa já inicia de forma acelerada e em alguns minutos as personagens principais já estão na estrada viajando. Não se perde tempo com nada que não seja o essencial (e o divertido). O desfecho também é muito engraçado. A sacada criativa para o desfecho é excelente.

Além do bom roteiro, os três atores principais estão ótimos em seus papéis. O trio Antoine Gouy, Paul Lefèvre e Fanny Valette estão perfeitos nesse filme. Eles são ajudados pela série de personagens amalucados que aparecem durante toda a narrativa. Não é possível dizer quem é o mais maluco ali. Isso dá margem para o surgimento de cenas impagáveis.

Ao final do filme, lembrei muito de "Dom Quixote de La Mancha", de Miguel de Cervantes. Se no clássico espanhol, Sancho Pança conduzia seu amigo louco, Dom Quixote, pela Espanha, aqui Fred acompanha seu amigo apaixonado pela França. Em muitas situações, o homem apaixonado se comporta igualzinho a uma pessoal com problemas psicológicos. No meio do caminho, a dupla se depara com uma versão francesa de Dulcinéia (aqui chamada de Juliette).

Apesar dos diálogos e das conversas sobre romantismo e amor permearem o filme inteiro, "A Love You" é uma comédia leve e gostosa. Essa parte mais cabeça (que não poderia faltar em uma produção francesa) torna as ações (e o desfecho da história) mais engraçada.

Gostei muito desse filme e o(a) aconselho a ver. Trata-se de um longa-metragem que consegue agradar tanto aos românticos quanto aos não românticos. Ele mostra, de maneira muito bem humorada, os dois lados desta questão, não definindo qual está certo ou errado.

Veja o trailer de "A Love You":

O que você achou deste post e do conteúdo do Blog Bonas Histórias? Não se esqueça de deixar seu comentário. Se você é fã de filmes novos ou antigos e deseja saber mais notícias da sétima arte, clique em Cinema. E aproveite também para curtir a página do Bonas Histórias no Facebook.


A Editora Pomelo é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Dança & Expressão é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Eduardo Villela é Eduardo Villela é book advisor e parceiro do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
BonaBelle Design & Organização é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Epifania Conteúdo Inteligente é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Keli Quitutes

Bonas Histórias

O Bonas Histórias é o blog de literatura, cultura e entretenimento desenvolvido por Ricardo Bonacorci desde 2014. Com um conteúdo multicultural (literatura, cinema, música, teatro, exposição e gastronomia), o Blog Bonas Histórias analisa as boas histórias contadas no Brasil e no mundo.

bonashistorias.com.br

Ricardo Bonacorci

Nascido na cidade de São Paulo, Ricardo Bonacorci tem 39 anos e trabalha como publicitário, produtor de conteúdo, crítico literário e cultural, editor, escritor e pesquisador acadêmico. Ricardo é especialista em Administração de Empresas, pós-graduado em Gestão da Inovação, bacharel em Comunicação Social, licenciando em Letras-Português e pós-graduando em Formação de Escritores.  

Bonas Histórias | blog de literatura, cultura e entretenimento | bonashistorias.com.br

Blog de literatura, cultura e entretenimento