• Ricardo Bonacorci

Desafio Literário de novembro/2018: Fernando Sabino


O Desafio Literário de 2018 está chegando ao seu final. Em novembro, vamos analisar o oitavo e último escritor desta temporada. Neste ano, vale lembrar, já estudamos as literaturas de J. M. Coetzee, em abril, Juan Carlos Onetti, em maio, Herta Müller, em junho, Rubem Fonseca, em julho, Xinran, em agosto, Albert Camus, em setembro, e Patricia Highsmith, em outubro. Agora, o Bonas Histórias irá promover um mergulho no trabalho artístico de Fernando Sabino, um dos principais autores brasileiros da segunda metade do século XX.

Fernando Sabino nasceu em Belo Horizonte, em 1923, e se mudou, aos vinte anos de idade, para o Rio de Janeiro. Foi na cidade carioca que o escritor viveu a maior parte da vida. Ele também morou por dois anos em Nova York na década de 1940 e por outros dois em Londres na década de 1960. Em ambas oportunidades, trabalhou nos consulados brasileiros.

Desde cedo, Sabino desejava ser escritor. Ainda criança, produziu contos que foram premiados em concursos literários de abrangência nacional. Essa sua precocidade o colocou rapidamente em contato com famosos nomes da literatura brasileira, fascinados com o talento e com o potencial do jovem mineiro. Seu primeiro livro, uma coletânea de pequenas narrativas chamada “Os Grilos Não Cantam Mais”, de 1941, foi publicado antes que seu autor atingisse a maioridade. Ainda antes dos dezoito anos, Fernando começou a trabalhar como redator em um jornal de Belo Horizonte. Estava iniciada, assim, sua trajetória no jornalismo. Quando se mudou para o Rio de Janeiro, Sabino continuou atuando como jornalista. Porém, para conseguir mais dinheiro, dividia seu tempo trabalhando também como funcionário público.

Fernando Sabino se notabilizou como um dos principais cronistas brasileiros. Seus textos publicados em jornais e revistas por décadas ajudaram a consolidar esse gênero narrativo em nosso país. Eles também influenciaram gerações de escritores e encantaram milhões de leitores. Para conhecer essa vertente do seu trabalho, vou analisar o livro “As Melhores Crônicas de Fernando Sabino” (BestBolso). Esta coletânea foi lançada em 1986 e reúne 50 textos selecionados pelo próprio autor.

Além de ter sido um dos maiores cronistas da história do nosso país, Sabino também se tornou um importante romancista. “O Encontro Marcado” (Record) foi sua primeira narrativa longa. Publicado em 1956, o livro é considerado até hoje uma obra-prima, cultuado como um retrato fiel das agonias juvenis. “O Encontro Marcado”, que na época do seu lançamento se tornou rapidamente um best-seller, é visto como ícone de uma geração. Depois vieram outros grandes sucessos. O mais aclamado deles é “O Grande Mentecapto” (Record), de 1979. A obra conquistou o Prêmio Jabuti de 1980 na categoria melhor romancee foi transformada em filme em 1989.

Contudo, a literatura de Fernando Sabino não ficou restrita às crônicas e aos romances. O escritor mineiro também produziu novelas memoráveis. A mais famosa delas é a “A Nudez da Verdade” (Ática), de 1994. Lançada originalmente em uma coletânea de contos em 1960, seu título era “O Homem Nu”, essa história foi, depois, revisada e expandida na década de 1990. A nova versão, classificada como novela, ganhou um título mais filosófico: “A Nudez da Verdade”. “O Homem Nu”/“A Nudez da Verdade” foi adaptado duas vezes para o cinema. Outra novela importante de Sabino é “Martini Seco” (Ática), de 1987. Para muitos críticos literários, esse seria o melhor trabalho do autor, produzido no momento de maior maturidade artística.

Se não bastasse essa variedade de materiais produzidos, o escritor mineiro ainda se aventurou pelos livros infantojuvenis. E alguns de seus títulos marcaram época. “O Menino no Espelho” (Record), de 1982, é a principal publicação do autor nessa área, sendo visto atualmente como um clássico da literatura infantil brasileira.

Pelo conjunto do seu trabalho, Fernando Sabino recebeu, em 1999, o Prêmio Machado de Assis, a principal honraria da literatura nacional. O prêmio é concedido anualmente pela Academia Brasileira de Letras (ABL). Em outubro de 2004, às vésperas de completar 81 anos, o escritor morreu em sua casa no Rio de Janeiro, vítima de um câncer no fígado.

É este o escritor que iremos estudar no Desafio Literário de novembro. As seis obras de Sabino que iremos ler e comentar no Bonas Histórias, ao longo deste mês, são: “O Encontro Marcado” (post agendado para 5 de novembro), “O Grande Mentecapto” (9 de novembro), “O Menino no Espelho” (13 de novembro), “As Melhores Crônicas de Fernando Sabino” (17 de novembro), “Martini Seco” (21 de novembro) e “A Nudez da Verdade” (25 de novembro). Repare que a seleção deste portfólio tentou abranger todas as facetas da produção literária deste autor: crônicas, romances, novelas e obras infantojuvenis. A partir dessas leituras e críticas, irei produzir, no dia 29, uma análise completa da literatura de Fernando Sabino.

E aí, preparado(a) para ler comigo esses livros? Hoje à noite ou amanhã à tarde, dou início a leitura de “O Encontro Marcado”, a primeira publicação de Sabino que será comentada. Bom Desafio Literário de novembro para todos nós!

Gostou da seleção de autores e de obras do Desafio Literário? Que tal o Blog Bonas Histórias? Seja o(a) primeiro(a) a deixar um comentário aqui. Para saber mais sobre as Análises Literárias do blog, clique em Desafio Literário. E não deixe de curtir a página do Bonas Histórias no Facebook.

#FernandoSabino

A Editora Pomelo é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Dança & Expressão é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Eduardo Villela é Eduardo Villela é book advisor e parceiro do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
BonaBelle Design & Organização é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Epifania Conteúdo Inteligente é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Keli Quitutes

Bonas Histórias

O Bonas Histórias é o blog de literatura, cultura e entretenimento desenvolvido por Ricardo Bonacorci desde 2014. Com um conteúdo multicultural (literatura, cinema, música, teatro, exposição e gastronomia), o Blog Bonas Histórias analisa as boas histórias contadas no Brasil e no mundo.

bonashistorias.com.br

Ricardo Bonacorci

Nascido na cidade de São Paulo, Ricardo Bonacorci tem 39 anos e trabalha como publicitário, produtor de conteúdo, crítico literário e cultural, editor, escritor e pesquisador acadêmico. Ricardo é especialista em Administração de Empresas, pós-graduado em Gestão da Inovação, bacharel em Comunicação Social, licenciando em Letras-Português e pós-graduando em Formação de Escritores.  

Bonas Histórias | blog de literatura, cultura e entretenimento | bonashistorias.com.br

Blog de literatura, cultura e entretenimento