• Ricardo Bonacorci

Contos: Diálogos Urbanos - Nos Trilhos


O próximo trem a dar entrada na plataforma 1 tem como destino a estação terminal Grajaú. O próximo trem a dar entrada na plataforma 1 tem como destino a estação terminal Grajaú. Hoje demora mesmo. Ah, é? Parece que tem menos trem. É um absurdo. Como se a gente não saísse de casa de final de semana. Tudo culpa desse prefeito aí. Eu não votei nele. Nem eu. Onde já se viu eleger um almofadinha que nunca andou de transporte público. Você viu o vídeo dele? Aquele que ele tá peladão no meio da mulherada? Será que era verdade aquilo? Deve ser. Político, jogador de futebol e artista é tudo safado mesmo. Coitada da mulher dele. Coitada nada. Quem casa com pilantra, merece tomar chifre. Até que enfim. Graças a Deus!


O trem estacionando na plataforma 1 tem como destino a estação terminal Grajaú. Os caras roubou a loja na caruda. Quando os polícia chegou foi aquele Deus que nos acuda. Deu para ouvir o tiroteio no outro lado do Capão, vê se pode. Eu tava dormindo e falei pro Tadeu, o que é isso? Meio dormindo, ele disse que deveria ser a molecada soltando biribinha. Podia ser. De madrugada?! É. Não sou de confundir tiro com nada. Na hora, falei: é os polícia se estranhando com os vagabundo. Falando nisso, seu marido tá bem? Aquele traste tá cada dia mais gordo, velho e folgado. Logo, logo nem mais para a coisa ele vai prestar. Ruim com eles, pior sem. É isso aí mesmo. O difícil é nós se acostumar com o Diabo. Depois que se acostuma, ele parece até mais manso. Só não me acostumo com o ronco dele. É fechar os olho e começa uma britadeira no outro lado da cama. Você acha que essa minha cara de insônia é por quê, Dalva? Que nada, você tá ótima, amiga. Tó nada. Tem coisa pior do que velho roncando a noite toda? Sim, velho que mija na cama. O seu mija na cama? Você não sabia? Não. É um inferno, nem te conto.


O próximo trem a dar entrada na plataforma 2 tem como destino a estação Osasco. O próximo trem a dar entrada na plataforma 2... Tririmrim, tririmrim, tririmrim. Oi, Carlinha. Faz o seguinte: vá direto pra casa porque eu ainda tó esperando o trem aqui na Marginal Pinheiros. Não, ainda nem passou. Como hoje é domingo, demora bastante. É. Faz o seguinte: pode ir e não me espera para almoçar que eu vou chegar tarde. Porque demora o trem, né? Não, não. Vai direto que a gente se encontra lá. Devo chegar duas, duas e pouquinho. Não, não precisa, não. Brigado. Vai direto que eu fico mais tranquilo. Tá bom. Ahãm. Depois a gente se vê. Beijinho. Eu também. Poderá ser recolhido por um empregado da CPTM. Precisando de ajuda? Conte com nossa equipe. Juntos fazemos um transporte melhor. CPTM, multiplicando conexões. O trem estacionando na plataforma 2 tem como destino a estação Osasco.


Dindindim. Fone de dez, fone de quinze. Tenho fone da Inova, fone da Samsung, cabo do Titânio, cabo do iPhone. Fone, cabo! Viagem sem grito e sem sujeira. Fone, cabo, carregador aqui na minha mão. Não compre. Fone de dez, fone de quinze. Pega Trident, um real. Pega Mentos, um real. Bala de café, bala de gengibre é um real. Que triste. Eu fiquei arrasada quando a Paulinha me contou. Mas eu tó bem, juro. Tá mesmo? Tó. Sabe, eu falei para o meu irmão ontem. Final de casamento é que nem acidente aéreo: é uma sucessão de problemas que vão acontecendo no meio do caminho, que na hora você não repara direito, e quando você vai ver, a merda tá feita. Casamento é igualzinho. Não foi um probleminha, né? Não. Eu nem saberia dizer o que realmente fudeu a relação. Os assentos com indicação são de uso preferencial. Respeitem esse direito.


Sexuais não! Mas eu estava pensando em um fider-fee para ela. Porque ela fica, ela já falou daquela mina, mas sexuais não. Você sofreu assédio, Raul? É, talvez, na hora não tenha caído a ficha. Assédio sexual? Não. Talvez, assédio moral. Qual é a sensação como homem de ser assediado por uma mina? E num ambiente de trabalho. Sim, o que é pior. Foi médio. Cara, o problema é que ela não é uma mina que me agrade sexualmente. E se te agradasse? Eu ia achar da hora. Seu sujo! Pedir esmolas e o comércio ambulante são práticas ilegais. Não incentive essas ações.

Você não ouviu metade da missa. O pai é japonês, fora da caixinha. A mãe também é de origem oriental. Ambos fizeram engenharia. O pai criou um sistema na área de engenharia muito bem-sucedido. Encheu o cu de dinheiro da noite para o dia, sem nenhuma estrutura emocional. Tipo riquinho emergente, sabe? Sei bem. O filho vagabundo fez engenharia. Aí, ele não terminou a faculdade, jubilou, perdeu. Foi fazer outra facu. De Direito? De Direito! Aí, ela foi consultar ele. O que ele achava dela vir trabalhar comigo. Só isso já te deixou nervosa? Claro. Ela era minha melhor amiga. Onde já se viu perguntar para o novo namoradinho o que ele achava?! E ele? Ele virou para ela: não faça isso porque não vai dar certo, coisa errada sempre termina errada, vai envolver muita coisa, vai dar trabalho, caia fora disso. Será que ele não quer que ela só cuide da casa? E quer ver ela afastada de todo mundo de preferência. Isso já depois dela ter dado a palavra que ia trabalhar comigo. Estação Villa-Lobos Jaguaré. Esse já é o nosso? É, vem. Desembarque pelo lado esquerdo do trem. Um dia ainda vou encontrar de novo esse sujeitinho sem caráter para dizer umas poucas e boas para ele. É para lá ou para cá? Por aqui. Você nunca andou de trem?!


Dindindim. Vamos lá, meus amados. Primeiramente, uma boa tarde para todos. Em segundo, mil desculpa de incomodar a viagem. É um pouco envergonhado que eu vou incomodar a viagem de vocês. Tem dois minutinho? Vou apelar para o senso de comunidade. Eu estou de pé desde as seis horas da manhã. Eu vim fazer um bico de ajudante de soldador e parei praticamente a uma hora atrás. A sete meses atrás eu era tecladista e vocalista até eu fazer um show aqui nas proximidades do Grajaú. Dois abençoados colocou um revólver na minha cabeça e levou meu carrinho velho com toda a minha aparelhagem de som. Era com essa aparelhagem de som, meus amados, que eu sustentava a minha família e pagava o meu aluguel. Hoje, estou com duas benção, passando por necessidade e com o aluguel atrasado. Eu tenho uma menina de três anos que é portadora de Síndrome de Down. E tenho um recém-nascido de seis meses que se encontra em estado grave na UTI com uma doença rara que nem sei falar o nome. Meus amados, eu tó com duzentos e cinquenta reais, atrasado com o aluguel onde eu moro e a mesma coisinha com um contrato para morar um ano na rua. Tem duas coisas também que eu tenho medo: é do castigo de Deus e de levar as minhas duas crianças pequena para morar nas rua de São Paulo. Meus amados, cinquenta reais está faltando. Pode parecer uma insignificância mínima, mas para mim é uma fortuna porque eu não tenho donde tirar. A não ser que tenha uma pequena ajuda de cada um de vocês. Meus amados, eu não estou aqui brincando de pedir. Estou aqui cansado e com fome, mas quero ganhar minha vida com dignidade, sem meter a mão no bolso de um pobre de um pai e de uma mãe de família. Meus amados, uma pequena ajuda para mim será uma grande ajuda. Que Deus abençoe realmente a todos. Desculpe. Estação Ceasa. E uma ótima tarde. Obrigado. Desembarque pelo lado esquerdo do trem. Deus te abençoe. Obrigado. Muito obrigado. Que Deus devolva em dobro pra você. Ao desembarcar tome cuidado com o vão entre o trem e a plataforma. E pra você também.


Dindindim. Doze meia é dez! Meia soquete, meia longa. Alguém mais vai querer a carteira, pessoal? Doze meia é dez! Cinco reais a carteira. Meia soquete, meia longa. Carteira cinco reais. É sintética, imita couro. Não seja responsável pelo comércio ilegal. Não compre. Doze meia é dez! Alguém mais vai querer? É só cinco. Parece ou não parece couro? Ninguém fala que não é, né? Meia soquete, meia longa. Água gelada é dois, água gelada! Mineral gelada é dois. Sorvete no palito é um real, sorvete um real. Água mineral gelada é dois. Olha a água, a água, olha! Sorvete um real, sorvete. Cinco reais, a barra! Doze meia é dez! Milho verde, morango, leite condensado, coco, chocolate. Meia soquete, meia longa. Sorvete um real, sorvete. Alguém mais vai querer a carteira? Carteira só cinco reais. Essa comporta moeda e tem doze compartimentos. Lá fora, pessoal, você vai pagar de dez a quinze reais. Aqui na minha mão é só cinco. Cinco reais a barra. Tem Prestígio, Lacta e Shot. Olha a barra. Cinco reais. Água mineral gelada é dois. Olha a água. Estação Presidente Altino. Prestígio, um real. Mineral geladinha, dois reais. Acesso à linha 9, Esmeralda, da CPTM. Prestígio, um real! Água mineral gelada! Desembarque pelo lado esquerdo do trem. Barra Suflair, cinco reais é a barra. Água gelada dois reais, a água! Ao desembarcar tome cuidado com o vão entre o trem e a plataforma.


Dindindim. A gente trabalhou junto. Da hora! Por isso eu te falo, a gente nunca sabe o dia de amanhã. Mineral gelada dois reais, a água! Quem compra de ambulante é responsável pelo comércio ilegal. Não compre. Fone de cinco, fone de dez, fone de quinze. Fone da Sony, Samsung, LG, Motorola. Tá parada a venda. O que é uma coisa que se a gente parar para pensar pode acontecer em São Paulo. Sorvete um real, sorvete um real. Pega a fruta no palito. É o sorvete. Ou outra restrição que eu não sei qual é. Sorvete um real! Você sabe o caminho, não sabe? Acho que sei. Água, água. Mais alguém? Água mineral é dois. Olha a água geladinha. Estação Imperatriz Leopoldina. Água mineral é dois. Desembarque pelo lado esquerdo do trem. Olha a água. Mentos, um real. Bala de café, bala de gengibre, Mentos, Trident, um real.


Dindindim. Barra de cinco, barra de cinco. Sem ambulantes a viagem será bem melhor. Não compre. Mineral dois reais. Água gelada dois reais. Tudo bem, o homem veio do macaco. Beleza. Mas aí eu te pergunto: quem fez o macaco? Meia soquete, meia longa. Doze meia é dez! É só pensar um pouco e você vê que esse papo de que Deus não existe é furada. Uma explosão fez o mundo?! Fone de cinco, fone de dez, fone de quinze. Uma explosão fez o macaco, então? Ou o cara tá achando que eu sou burro ou tá mal intencionado. Olha a promoção, olha a promoção, gente. A promoção tá chegando para alegrar seu domingo. Só hoje, boneca por dez reais, a promoção da boneca por dez reais. É como o meu pastor fala todo domingo: cuidado com essa gente que quer te convencer das coisas. Meia soquete, meia longa. Estação Domingos de Morais. Desembarque pelo lado esquerdo do trem.


Gostou deste post e do conteúdo do Bonas Histórias? Compartilhe sua opinião conosco. Para acessar outras narrativas do blog, clique em Contos & Crônicas. E não se esqueça de curtir a página do Bonas Histórias no Facebook.

A Editora Pomelo é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Dança & Expressão é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Eduardo Villela é Eduardo Villela é book advisor e parceiro do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
BonaBelle Design & Organização é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Epifania Conteúdo Inteligente é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Keli Quitutes

Bonas Histórias

O Bonas Histórias é o blog de literatura, cultura e entretenimento desenvolvido por Ricardo Bonacorci desde 2014. Com um conteúdo multicultural (literatura, cinema, música, teatro, exposição e gastronomia), o Blog Bonas Histórias analisa as boas histórias contadas no Brasil e no mundo.

bonashistorias.com.br

Ricardo Bonacorci

Nascido na cidade de São Paulo, Ricardo Bonacorci tem 39 anos e trabalha como publicitário, produtor de conteúdo, crítico literário e cultural, editor, escritor e pesquisador acadêmico. Ricardo é especialista em Administração de Empresas, pós-graduado em Gestão da Inovação, bacharel em Comunicação Social, licenciando em Letras-Português e pós-graduando em Formação de Escritores.  

Bonas Histórias | blog de literatura, cultura e entretenimento | bonashistorias.com.br

Blog de literatura, cultura e entretenimento