• Ricardo Bonacorci

Contos: Diálogos Urbanos - Tarô


Então vamos lá, na sua Cruz Celta. A sua Cruz Celta vai falar de alguma coisa específica da sua vida. Então vamos começar. Aqui a gente tem o que a vida tá querendo que você vivencie hoje. A vida tá querendo que você se entregue mais às suas emoções, que você não tenha medo de ir em frente para alguma coisa que você queira fazer, tá? Oi? Enfim, a vida tá querendo que você vá em frente em alguma coisa. Algo mais ou menos assim, né? E que você não tenha medo de se entregar em alguma coisa, em alguma coisa também ligada às suas emoções. O que tá impedindo de você fazer isso hoje é a Morte. O que a Morte tá dizendo? Que você tá com alguma sensação de que você está perdendo alguma coisa ou tá com medo de perder alguma coisa. Talvez se você pensar em ir para frente em algum sentido, você acha que vai perder por um outro lado. Então, isso tá te dando um obstáculo. Você está ficando preso a isso, né? Ou, então, está querendo cortar tudo da sua vida. Tá querendo tirar tudo da sua vida. Mas a vida não quer isso de você agora. Ela quer que você cuide mais das suas emoções e se entregue a alguma coisa aí sem medo para continuar.

Aí a gente tem no seu consciente, na sua cabeça, né, como você está vendo a situação... Até que tá bem. Assim, não está de todo ruim. Porque você está com o Três de Paus. O Três de Paus tá dizendo que você já está planejando alguma coisa. Que você está planejando fazer alguma coisa, né? É? Você já deve ter algum projeto aí em fases iniciais para começar. Enfim, é isso. Se for algum projeto em grupo isso seria bom. Enfim, você está pensando em alguma coisa nesse sentido, tá? Só que ao mesmo tempo é alguma coisa lá no seu íntimo que você ainda é... Tá com uma pouca... Como eu posso dizer? Pouca emoção nisso! Ainda tá muito só no planejamento. Mas lá dentro de você, você não tá, é muito seguro disso. Então, tá faltando você ficar mais seguro. É... Isso. Isso mesmo. Tá tudo muito no comecinho. Então você não está muito seguro. Tá precisando trabalhar mais essas emoções. O que é justamente o que a vida quer que você faça agora.

Num passado recente, a gente tem aqui o Diabo. Olha: é muito interessante! O que que diz aqui? Sabe por quê? Depois eu te falo. Oh! O que que diz aqui o Diabo? O Diabo diz que num passado recente, você tava ainda um pouco imaturo ou agindo de uma forma um pouco inconsequente. Não tava... Deixa eu confirmar direitinho porque não gosto de falar besteira. É isso mesmo, né? Isso, isso... Tá aqui, olha. Ou tava tendo algum momento de muita irritação, de muita irritabilidade. Mas você mudando essa sua postura aqui para o que a vida realmente quer que você faça agora, né?

Aqui você já vai entrar na Rainha de Ouro no seu futuro. Aqui tá ligado a alguma mulher na tua vida com muito dinheiro. Então, ou é alguém que vai te dar um trabalho, que vai ser através de uma mulher. Mas é uma mulher que vai te possibilitar um ganho financeiro muito bom. Muito grande, tá? Então é isso. Não sei. É uma mulher.

Aí, a gente tem como você tá no momento. Como tá a pessoa agora. E você tá com a Imperatriz. Ou seja. É... Você tá, para as suas escolhas que você for fazer, você tá protegido para ir em frente nelas. Então você tá com essa proteção. Aqui vai ter alguma coisa de novo para entrar também. Alguma coisa que vai ser revelada de novo para entrar nisso. Mas você tá num momento um pouco mais criativo. Você pode sim usar isso a seu favor, tá? E buscando uma segurança na vida.

Agora, como as pessoas estão te vendo? As pessoas estão te vendo, estão vendo você como o Quatro de Copas. O Quatro de Copas é... Pode até ser, mas aqui não é assim. Aqui o que está falando? Na verdade, as pessoas te veem... Ah... Com um pouco de desinteresse na vida. Como se você não tivesse interesse por nada. Desinteressado, sabe? Meio desanimado, apático. Então, aqui é assim: a sensação como as pessoas conseguem te ver, tá? E uma pessoa não tão sociável. Uma pessoa mais introvertida.

Agora, na casa dos nossos temores, anseios e esperanças, a gente tem o Sete de Paus. O Sete de Paus, ele diz assim: o que a gente mais quer muitas vezes é o que a gente tem mais medo. Então, o que você mais quer e você tem medo é justamente você conseguir lutar contra coisas que você acha negativa na sua vida ou contra a própria negatividade de um modo geral. Você quer defender o que você acha que é importante. Então, você luta para defender as coisas que você acha importante. Isso é o que você mais quer. Mas ao mesmo tempo, você não tem segurança total para fazer isso, tá? Mas é uma coisa que você quer muito: lutar por aquilo que você acredita e por aquilo que você acha que tem importância.

Mas aí, olha só, quando a gente converter isso aqui. Essa parte do Diabo, ou seja, de você estar irritado, um pouco, né, imaturo com a vida e tudo mais, já é passado. Você já tá entrando agora para essa parte aqui. Que assim que você conseguir inverter isso, né, ou seja, agir mais como Rei de Copas para conseguir chegar aqui na Rainha de Ouro, quando você conseguir chegar aí.. O que vai acontecer? Você vai entrar em um processo... Não fala de espiritualidade. Não! O Quatro de Espadas não fala de espiritualidade, mas fala de um momento de calmaria, de tranquilidade, sem nenhuma turbulência na vida nem na mente. Então, esse é o jogo da Cruz Celta. Gostou?

Agora vamos para o jogo das Dezesseis Cartas. Não! Você vai fazer o das Dezesseis Cartas sim. Olha o Rei de Copas aqui de novo. Não pode ficar espiando as cartas. Escolhe e tira. Parece criança, né? Então agora você vai tirar e cortar. Corta em dois. Aí você vai me tirar uma carta e depois mais dezesseis cartinhas... Isso. Com a mão esquerda, como da primeira vez. Sim! Mais uma. Então vamos lá. Olha, essa carta saiu também para mim, o Sol. Hummm. Ó, então, assim. É... No momento, você tá... Vixe. Desculpa, mas eu preciso atender porque é do escritório.

Alô. Oi, tudo bem? Sim, doutora. Ontem, eu fui ver as petições. Saíram. Só que eu.... Não. Sim. Não tó podendo falar agora. Posso ligar para a senhora em meia hora? Ótimo! Obrigada, doutora. Tá. Aí eu explico em detalhes. Não. Ainda não. Ainda nem foi, mas eu explico direitinho daqui a pouco. Está bem. Até mais. Obrigada, doutora.

Desculpa. Era lá do escritório. Sabe como é, eu preciso atender. Mas agora vou deixar desligado. Não seremos mais interrompidos, tá? Onde nós paramos? Ah, tá, lembrei. No atual momento, você... Neste instante... Assim... Como eu posso dizer? Quando a gente faz a abertura das cartas, elas dizem o que você está esperando. E você está pensando, está querendo ter um auxílio. Você quer é ter alguma ajuda, alguma coisa nesse sentido, das próprias cartas, do próprio jogo, tá? É como se você fosse utilizar o tarô para fazer alguma coisa: tomar uma decisão, começar algo... Você tá pensando em fazer um filme, um livro, uma peça ou, sei lá, um evento cultural? Porque é isso o que está aparecendo aqui. Você vai usar o tarô para construir alguma coisa criativa e importante na sua vida. Não sei se agora, mas vai. E você sabe disso, ou tem uma forte intuição. Você é muito intuitivo, sabia?!

Gostou deste post e do conteúdo do Bonas Histórias? Compartilhe sua opinião conosco. Para acessar outras narrativas do blog, clique em Contos & Crônicas. E não se esqueça de curtir a página do Bonas Histórias no Facebook.

#SérieNarrativa #EscritaNãoCriativa #conto

A Editora Pomelo é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Dança & Expressão é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Eduardo Villela é Eduardo Villela é book advisor e parceiro do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
BonaBelle Design & Organização é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Epifania Conteúdo Inteligente é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Keli Quitutes

Bonas Histórias

O Bonas Histórias é o blog de literatura, cultura e entretenimento desenvolvido por Ricardo Bonacorci desde 2014. Com um conteúdo multicultural (literatura, cinema, música, teatro, exposição e gastronomia), o Blog Bonas Histórias analisa as boas histórias contadas no Brasil e no mundo.

bonashistorias.com.br

Ricardo Bonacorci

Nascido na cidade de São Paulo, Ricardo Bonacorci tem 39 anos e trabalha como publicitário, produtor de conteúdo, crítico literário e cultural, editor, escritor e pesquisador acadêmico. Ricardo é especialista em Administração de Empresas, pós-graduado em Gestão da Inovação, bacharel em Comunicação Social, licenciando em Letras-Português e pós-graduando em Formação de Escritores.  

Bonas Histórias | blog de literatura, cultura e entretenimento | bonashistorias.com.br

Blog de literatura, cultura e entretenimento