top of page

Bonas Histórias

O Bonas Histórias é o blog de literatura, cultura, arte e entretenimento criado por Ricardo Bonacorci em 2014. Com um conteúdo multicultural (literatura, cinema, música, dança, teatro, exposição, pintura e gastronomia), o Blog Bonas Histórias analisa as boas histórias contadas no Brasil e no mundo.

bonashistorias.com.br

Ricardo Bonacorci

Nascido na cidade de São Paulo, Ricardo Bonacorci tem 43 anos, mora em Buenos Aires e trabalha como publicitário, produtor de conteúdo, crítico literário e cultural, editor, escritor e pesquisador acadêmico. Ricardo é especialista em Administração de Empresas, pós-graduado em Gestão da Inovação, bacharel em Comunicação Social, licenciando em Letras-Português e pós-graduando em Formação de Escritores.  

  • Foto do escritorRicardo Bonacorci

Mercado Editorial: Livros - Lançamentos em janeiro e fevereiro de 2024

Confira as 115 principais obras de ficção e poesia que foram publicadas no Brasil neste primeiro bimestre.


Livros de ficção e poesia que foram publicados nas livrarias brasileiras em janeiro e fevereiro de 2024

Antigamente se falava que o ano só começava no país depois do Carnaval. Bons tempos aqueles... Agora há quem diga que o calendário somente se inicia depois da epidemia de Dengue/Zika/Chikungunya (ou alguma outra velha doença que sempre volta à moda pelas nossas bandas), da tragédia provocada pelas chuvas que fecham o Verão, da primeira grande crise entre os poderes de Brasília ou da eliminação vergonhosa do Timão no Campeonato Paulista.


Para a coluna Mercado Editorial, a perspectiva é outra (ufa!). A nossa temporada literária dá a largada após a apresentação dos livros que foram lançados no Brasil em janeiro e fevereiro. Ou seja, por aqui as notícias são sempre mais positivas, agradáveis e culturais. E seguindo a tradição de quase dez anos do Bonas Histórias de exibir as principais publicações da ficção e da poesia no primeiro bimestre, damos oficialmente as boas-vindas para ele, o danadinho de 2024! Feliz Ano-Novo, senhoras e senhores que apreciam a boa literatura.


O que os leitores nacionais receberam de bom dessa vez, hein?! Para responder a essa questão que intriga a humanidade (ou não), listei as obras que acredito que podem agradar aos leitores mais exigentes nesse começo de ano. Em meu recorte, contemplei apenas títulos da ficção literária (romances, novelas, coletâneas de contos e crônicasensaios literários, narrativas infantojuvenis e exemplares infantis) e da poesia. Considerei tanto as novidades da literatura brasileira quanto da literatura internacional que por aqui aportaram. E dei espaço simultaneamente para a literatura contemporânea e para a literatura clássica.


Antes de apresentar a lista completa dos 115 principais livros que foram publicados em janeiro e fevereiro de 2024 em nosso país, quero comentar rapidamente aqueles que me chamaram mais a atenção. Na prateleira da literatura brasileira, meus destaques vão para “A Arte de Driblar Destinos” (Fósforo), o premiado romance de Celso Costa“Detetive Vaga-lume e o Misterioso Caso do Escaravelho” (Panda Books), o título infantojuvenil de Marcelo DuarteRogério Borges que passa a integrar a Coleção Vaga-lume, e “Os Filhos da Coruja” (Baião), o polêmico título infantil (ou seria poético?) de Graciliano Ramos.


Mercado Editorial – Livros de autores brasileiros que foram lançados em janeiro e fevereiro de 2024

Segundo título ficcional de Celso Costa, “A Arte de Driblar Destinos” conquistou o tradicional Prêmio Leya de 2022. Nessa narrativa histórica, o escritor e matemático paranaense que vive há anos no Rio de Janeiro apresenta o retrato violento, injusto e ácido de um garoto pobre do rincão do país nos anos 1960. Além de exibir com rara beleza a cultura interiorana em fragmentos autobiográficos, Costa tem um texto que encanta pela beleza estética. Como consequência, temos mais uma obra-prima publicada pela Editora Fósforo, talvez o selo com melhor acervo de lançamentos nos últimos dois anos no Brasil. Juro que tenho a impressão de que a editora paulistana só tem livrão em seu catálogo.


Para os fãs da Coleção Vaga-lume, a melhor notícia do início de 2024 é a incorporação de mais um título para a famosa série infantojuvenil. E não se trata de qualquer livro. Em “Detetive Vaga-lume e o Misterioso Caso do Escaravelho”, Marcelo Duarte e Rogério Borges prestam uma linda homenagem à coletânea que encanta os jovens leitores há exatamente 50 anos. Em comemoração às cinco décadas de existência da Coleção Vaga-Lume completadas em 2023, a narrativa de “Detetive Vaga-lume e o Misterioso Caso do Escaravelho” faz referências aos maiores sucessos da série (pelo título, já é possível perceber a brincadeira intertextual). Enquanto acompanhamos o detetive Vaga-Lume e seu filho na investigação do roubo de uma valiosa joia em um hotel, precisamos encontrar as 50 citações (pode chamá-las de easter eggs se quiser) diretas ou indiretas sobre os demais livros da série que os autores deixaram escondidas nas páginas. É diversão garantida, principalmente para os fãs de longa data da Vaga-Lume!


Para fechar o trio de destaques nacionais, trago “Os Filhos da Coruja” de Graciliano Ramos. Possivelmente esse será o título mais polêmico do ano no Brasil. Por que a polêmica?! Porque o autor alagoano deixou registrado por escrito aos filhos que não queria que sua rara investida na poesia fosse publicada. As palavras dele foram claras: esse livro não deve ser publicado em hipótese nenhuma!!! Segundo sua avaliação, a qualidade era sofrível. Por isso, não poderia ser lançada nem mesmo após sua morte. E o que os editores contemporâneos fizeram tão logo o acervo literário de Ramos caiu em domínio público no início de 2024? Lançaram o até então inédito “Os Filhos da Coruja”, para desespero dos familiares do escritor. Para completar a confusão, classificaram a obra como sendo infantil. Entre debates éticos se isso foi certo ou errado, o fato é que temos um novo exemplar do trabalho literário de Graciliano Ramos, um dos principais escritores nacionais, nas livrarias.


Na prateleira dos romances gringos, selecionei três recentes joias contemporâneas: “A Vingança É Minha” (Todavia), o impactante thriller psicológico de Marie Ndiaye, “Estrela da Manhã” (Companhia das Letras), o último trabalho ficcional de Karl Ove Knausgård, e “Em Algum Lugar Lá Fora” (Instante), a narrativa histórica de Jabari Asim que se tornou best-seller nos Estados Unidos.


Mercado Editorial – Livros de autores estrangeiros que foram lançados nas livrarias brasileiras em janeiro e fevereiro de 2024

Premiada escritora francesa, Marie Ndiaye apresenta em “A Vingança É Minha” o drama de uma advogada de Bordeaux atormentada pelas lembranças do passado e pelo desafio de defender uma mulher da acusação de assassinato dos três filhos. À medida que os capítulos avançam, assistimos ao desgaste psicológico da protagonista justamente quando está diante do caso mais importante de sua carreira. A tensão dramática, o suspense e as surpresas desse romance mostram o enorme talento de Ndiaye para a produção ficcional.


Por sua vez, “Estrela da Manhã” é a primeira publicação do norueguês Karl Ove Knausgård após o enorme sucesso da hexalogia autobiográfica “Minha Luta” (Companhia das Letras). Por mais que o público tenha adorado a saga pessoal do autor, que tanta polêmica suscitou em seu país natal e no exterior, havia a expectativa para o lançamento de sua próxima narrativa literária. O enredo de “Estrela da Manhã” se passa em apenas dois dias de agosto. Enquanto uma estrela brilhante aparece no céu para surpresa da humanidade, nove personagens são acometidas por problemas dramáticos mais corriqueiros e pessoais. Apesar do livro ter me lembrado bastante o roteiro do longa-metragem “Melancolia” (Melancholia: 2011), suspense dramático do também polêmico Lars von Trier, o livro de Knausgård reservas alguns lances realmente interessantes. Podem falar o que quiserem do escritor norueguês. Só não questionem, por favor, sua habilidade para a contação das histórias!


“Em Algum Lugar Lá Fora” é o maior sucesso até aqui do norte-americano Jabari Asim. Nesse romance histórico, acompanhamos o drama de um quinteto de negros escravizados do sul dos Estados Unidos em meados do século XIX. Do ponto de vista deles, assistimos à violência e às injustiças perpetradas pelo dono da fazenda em que vivem. A única alternativa para a sobrevivência do grupo é estabelecer uma forte amizade entre si. Considerado um dos melhores livros ficcionais de 2022 em língua inglesa, “Em Algum Lugar Lá Fora” é a primeira obra de Asim que chega ao público brasileiro. Em novembro, esse título foi enviado para os assinantes do Clube Tag Curadoria. E agora a Editora Instante o disponibilizou para a comercialização nas livrarias. Seria essa uma das publicações mais fortes e contundentes sobre a escravidão norte-americana desde “Doze Anos de Escravidão” (Seoman), clássico de Solomon Northup? Possivelmente sim.


Feita essa longa introdução (uma das manias irritantes do Bonas Histórias que tanto nos orgulhamos), vamos à lista completa dos 115 principais lançamentos da ficção e da poesia em janeiro e fevereiro de 2024. Segue, abaixo, o mais recente levantamento da coluna Mercado Editorial:


Mercado Editorial – Principais publicações da ficção e da poesia que foram publicadas no Brasil em janeiro e fevereiro de 2024

FICÇÃO BRASILEIRA:


“A Arte de Driblar Destinos” (Fósforo) – Celso Costa – Romance – 288 páginas.


“Minha Vida Fora de Série – 5ª Temporada” (Gutenberg) – Paula Pimenta – Romance – 624 páginas.


“Na Corda Bamba – Memórias Ficcionais” (Record) – Daniel Aarão Reis – Romance – 476 páginas.


“Avenida Beberibe” (Fósforo) – Claudia Cavalcanti – Novela – 88 páginas.


“O Túmulo da Desconhecida” (Viseu) – Janete Helena – Novela – 186 páginas.


“Te Vejo na Final” (Harlequin) – Ayslan Monteiro – Infantojuvenil – 320 páginas.


“Detetive Vaga-lume e o Misterioso Caso do Escaravelho” (Panda Books) – Marcelo Duarte e Rogério Borges – Infantojuvenil – 160 páginas.


“Diógenes, o Sócrates Enlouquecido – Um Conto Filosófico” (Yellowfante) – Samira Thomas (autora) e Christiane Costa (ilustradora) – Infantil – 48 páginas.


“Sei Por Ouvir Dizer” (Global) – Bartolomeu Campos de Queirós (autor) e Suppa (ilustradora) – Infantil – 40 páginas.


“O Menino Vegetariano” (Bertrand Brasil) – Fabricio Carpinejar – Infantil – 40 páginas.


“Os Filhos da Coruja” (Baião) – Graciliano Ramos – Infantil – 36 páginas.


“Dinorá Perdeu o Gato” (Yellowfante) – Sonia Junqueira (autora) e Cláudia Scatamacchia (ilustradora) – Infantil – 36 páginas.


“O Peixinho Perdeu o Inho” (Yellowfante) – Sonia Junqueira (autora) e Cláudia Scatamacchia (ilustradora) – Infantil – 36 páginas.


“Quem Comeu os Meus Biscoitos” (Globinho) – Alexandre de Castro Gomes (autor) e Vanina Starkoff (ilustradora) – Infantil – 32 páginas.


“Chapeuzinho Vermelho” (Global) – Ruth Rocha (autora) e Isabela Santos (ilustradora) – Infantil – 32 páginas.


“Sei por Ouvir Dizer” (Global) – Ruth Rocha (autora) e Camila Carrossine (ilustradora) – Infantil – 32 páginas.


“Tia Cotinha” (Ciranda na Escola) – Giba Pedrosa (autor) e Fernanda Rodrigues (ilustradora) – Infantil – 32 páginas.


“Kunumã” (Globinho) – Ikanê Adean (autor) e Bruna Lubambo (ilustradora) – Infantil – 32 páginas.


“A Ararinha-azul” (Global) – Bartolomeu Campos de Queirós (autor) e Mario Cafiero (ilustrador) – Infantil – 32 páginas.


FICÇÃO INTERNACIONAL:


“A Vingança É Minha” (Todavia) – Marie Ndiaye (França) – Romance – 200 páginas.


“Estrela da Manhã” (Companhia das Letras) – Karl Ove Knausgård (Noruega) – Romance – 656 páginas.


“Em Algum Lugar Lá Fora” (Instante) – Jabari Asim (Estados Unidos) – Romance – 256 páginas.


“Mau Hábito” (Amarcord) – Ana S. Portero (Espanha) – Romance – 288 páginas.


“Os Pecados de West Heart” (Intrínseca) – Dann McDorman (Estados Unidos) – Romance – 272 páginas.


“O País das Mulheres” (Rosa dos Tempos) – Gioconda Belli (Nicarágua) – Romance – 384 páginas.


“Dragão Vermelho – Volume 2 da Série Hannibal Lecter” (Record) – Thomas Harris (Estados Unidos) – Romance – 376 páginas.


“Hannibal – Volume 3 da Série Hannibal Lecter” (Record) – Thomas Harris (Estados Unidos) – Romance – 472 páginas.


“Tomás Nevinson” (Companhia das Letras) – Javier Marías (Espanha) – Romance – 656 páginas.


“Mudar: Método” (Todavia) – Édouard Louis (França) – Romance – 240 páginas.


“Sr. Loverman” (Companhia das Letras) – Bernardine Evaristo (Inglaterra/Nigéria) – Romance – 328 páginas.


“O Fabuloso e Triste Destino de Ivan e Ivana” (Rosa dos Tempos) – Maryse Condé (Guadalupe) – Romance – 238 páginas.


“Como Ser Lembrado” (Globo Livros) – Michael Thompson (Austrália) – Romance – 320 páginas.


“A Rainha Ginga” (Tusquets) – José Eduardo Agualusa (Angola) – Romance – 208 páginas.


“O Clube do Livro do Bunker” (Rocco) – Annie Lyons (Inglaterra) – Romance – 352 páginas.


“O Experimento do Amor Verdadeiro” (Paralela) – Christina Lauren (Estados Unidos) – Romance – 456 páginas.


“Prazer ou Negócios” (Verus) – Rachel Lynn Solomon (Estados Unidos) – Romance – 350 páginas.


“Dengue Boy” (Amarcord) – Michel Nieva (Argentina) – Romance – 208 páginas.


“A Outra Princesa” (Bertrand Brasil) – Denny S. Bryce (Estados Unidos) – Romance – 406 páginas.


“A Tempestade que Criamos” (Companhia das Letras) – Vanessa Chan (Malásia) – Romance – 272 páginas.


“Um Estranho no Ninho” (Amarcord) – Ken Kesey (Estados Unidos) – Romance – 448 páginas.


“Se os Gatos Desaparecessem do Mundo” (Bertrand Brasil) – Genki Kawamura (Japão) – Romance – 176 páginas.


“A Fúria” (Record) – Alexis Michaelis (Inglaterra) – Romance – 336 páginas.


“A Vida Prodigiosa de Isidoro Sifflotin” (Bertrand Brasil) – Enrico Ianniello (Itália) – Romance – 252 páginas.


“A Sociedade Oculta de Londres” (Harlequin) – Sarah Penner (Estados Unidos) – Romance – 336 páginas.


“Lugar Errado, Hora Errada” (Record) – Gillian McAllister (Inglaterra) – Romance – 350 páginas.


“O Jogo dos Desejos” (Intrínseca) – Meg Shaffer (Estados Unidos) – Romance – 336 páginas.


“O Navio da Morte” (Quimera) – B. Traven (Alemanha) – Romance – 320 páginas.


“A Serpente e as Asas Feitas de Noite – Livro 1 da Duologia Nascidos da Noite” (Suma) – Carissa Broadbent (Estados Unidos) – Romance – 448 páginas.


“Guardiã de Histórias” (Bertrand Brasil) – Sally Page (Inglaterra) – Romance – 336 páginas.


“Que Vença o Pior” (Harlequin) – Rosie Danan (Estados Unidos) – Romance – 368 páginas.


“Um Feitiço de Amor” (Verus) – Kate Robb (Canadá) – 308 páginas.


“O Segredo da Empregada” (Arqueiro) – Freida McFadden (Estados Unidos) – Romance – 288 páginas.


“A Ampulheta” (Globo Livros) – Gareth Rubin (Inglaterra) – 448 páginas.


“Babel – Uma História Arcana da Revolução dos Tradutores de Oxford” (Intrínseca) – R. F. Kuang (Estados Unidos) – Romance – 592 páginas.


“A Volta do Parafuso” (Darkside) – Henry James (Inglaterra) – Romance – 192 páginas.


“Sonhando com Você – Volume 2 da Série Clube de Apostas Craven´s” (Arqueiro) – Lisa Kleypas (Estados Unidos) – Romance – 320 páginas.


“Drácula – O Homem da Noite” (Amarcord) – Bram Stoker (Irlanda) – Romance – 224 páginas.


“Cemitério de Lunáticos” (Biblioteca Azul) – Ray Bradbury (Estados Unidos) – Romance – 424 páginas.


“A Pequena Pousada da Islândia” (Arqueiro) – Julie Caplin (Inglaterra) – Romance – 320 páginas.


“Arsène Lupin, o Ladrão de Casaca” (Autêntica) – Maurice Leblanc (França) – Romance – 232 páginas.   


“Dewey – Um Gato na Biblioteca” (Globo Livros) – Bret Witter (Estados Unidos) e Vicki Myron (Estados Unidos) – Romance – 232 páginas.


“O Grande Deus Pã” (Darkside) – Arthur Machen (País de Gales) – Romance – 192 páginas.


“Era Uma Vez Uma Cortesã” (Harlequin) – Lorraine Heath (Estados Unidos/Inglaterra) – Romance – 256 páginas.


“Enterre Seus Mortos” (Arqueiro) – Louise Penny (Canadá) – Romance – 416 páginas.


“Quando a Luz Se Apaga” (Gutenberg) – Robert Bryndya (Inglaterra) – Romance – 320 páginas.


“Uma Centelha na Escuridão” (Planeta) – Stacy Willingham (Estados Unidos) – Romance – 352 páginas.


“Viver Depressa” (Tusquets) – Brigitte Giraud (França) – Romance – 160 páginas.


“Necronomicon: A Vida & Morte de H. P. Lovecraft” (Darkside) – W. Scott Poole (Estados Unidos) – Romance – 368 páginas.


“Afrodite e o Duque” (Verus) – J. J. McAvoy (Canadá) – Romance – 364 páginas.


“O que Acontece no Baile – Volume 2 da Série Escola de Debutantes” (Arqueiro) – Sabrina Jeffries (Estados Unidos) – Romance – 240 páginas.


“A Casa da Beleza” (Globo Livros) – Melba Escobar (Colômbia) – Romance – 224 páginas.


“Estrelas Escuras” (Rocco) – Danielle Rollins (Estados Unidos) – Romance – 272 páginas.


“No Rastro de Amber” (Bertrand Brasil) – Christine Leunens (Nova Zelândia/Bélgica) – Romance – 252 páginas.


“As Estrelas Esperam no Céu” (Verus) – Lori Nelson Spielman (Estados Unidos) – Romance – 350 páginas.


“As Duas Vidas de Lydia Bird” (Bertrand Brasil) – Josie Silver (Inglaterra) – Romance – 364 páginas.


“Entre Idas e Vindas” (Harlequin) – Ava Wilder (Estados Unidos) – Romance – 336 páginas.


“A Filha Cubana” (Arqueiro) – Soraya Lane (Nova Zelândia) – Romance – 272 páginas.


“Um Verão Revelador” (Harlequin) – Jennifer Weiner (Estados Unidos) – Romance – 368 páginas.


“Distância de Resgate” (Fósforo) – Samantha Schweblin (Argentina) – Novela – 96 páginas.


“O Gaucho Insofrível” (Companhia das Letras) – Roberto Bolaño (Chile) – Novela – 152 páginas.


“Fim de Poema” (Poente) – Juan Tallón (Espanha) – Novela – 136 páginas.


“Coelho Maldito” (Alfaguara) – Bora Chung (Coreia do Sul) – Coletânea de Contos – 232 páginas. 


“Vagamundo” (L&PM Pocket) – Eduardo Galeano (Uruguai) – Coletânea de Contos – 160 páginas. 


“Fúrias – Histórias de Mulheres Perversas, Selvagens e Indomáveis” (Rocco) – Margaret Atwood (Canadá), Susie Boyt (Inglaterra), Eleanor Crewes (Estados Unidos), Emma Donoghue (Irlanda) e outras autoras – Coletânea de Contos – 320 páginas.


“O Último Verão de Klingsor” (Record) – Hermann Hesse (Alemanha) – Coletânea de Contos – 238 páginas.


“Cidade da Lua Crescente – Volume 3 da Série Casa de Chama e Sombra” (Galera) – Sarah J. Maas (Estados Unidos) – Infantojuvenil – 966 páginas.


“Uma Alma de Cinza e Sangue – Volume 5 da Série Sangue e Cinzas” (Galera) – Jennifer L. Armentrout (Estados Unidos) – Infantojuvenil – 644 páginas.


“Assistente do Vilão” (Alt) – Hanna Nicole Maehrer (Estados Unidos) – Infantojuvenil – 512 páginas.


“A Rainha Negra” (Galera) – Jumata Emill (Estados Unidos) – Infantojuvenil – 440 páginas.


“Um Tom Mais Escuro de Magia – Volume 1 da Série Os Tons da Magia” (Galera) – V. E. Schwab (Estados Unidos) – Infantojuvenil – 420 páginas.


“Um Encontro de Sombras – Volume 2 da Série Os Tons da Magia” (Galera) – V. E. Schwab (Estados Unidos) – Infantojuvenil – 560 páginas.


“Uma Conjuração de Luz – Volume 3 da Série Os Tons da Magia” (Galera) – V. E. Schwab (Estados Unidos) – Infantojuvenil – 728 páginas.


“Hotel Magnifique” (Galera) – Emily J. Taylor (Estados Unidos) – Infantojuvenil – 400 páginas.


“Desejo a Você As Coisas Mais Belas” (Alt) – Mason Deaver (Estados Unidos) – Infantojuvenil – 400 páginas.


“Gwen e Art Não Estão Apaixonados” (Verus) – Lex Croucher (Inglaterra) – Infantojuvenil – 378 páginas.


“A Aposta do Coração” (Alt) – Danielle Parker (Estados Unidos) – Infantojuvenil – 320 páginas.


“De Novo, Outra Vez” (Seguinte) – E. Lockhart (Estados Unidos) – Infantojuvenil – 304 páginas.


“Wonka” (Roald Dahl) – Lex Croucher (País de Gales) – Infantojuvenil – 304 páginas.


“Nunca Confie em Uma Geminiana” (Galera) – Freja Nicole Woolf (Inglaterra) – Infantojuvenil – 294 páginas.


“Núbia: o Despertar” (Seguinte) – Omar Epps (Estados Unidos) e Clarence A. Haynes (Estados Unidos) – Infantojuvenil – 288 páginas.


“Academia dos Casos Arquivados” (Alt) – Jennifer Lynn Barnes (Estados Unidos) – Infantojuvenil – 264 páginas.


“Stranger Things – O Voo de Ícaro” (Intrínseca) – Caitlin Schneiderhan (Estados Unidos) – Infantojuvenil – 252 páginas.


“Esquisitona” (Seguinte) – Sarah Andersen (Estados Unidos) – Infantojuvenil – 120 páginas.


“Caderno de Férias” (Baião) – Grassa Toro (Autor - Espanha) e Isidro Ferrer (Ilustrador – Espanha) – Infantil – 48 páginas.


“Nem Sonhando!” (Companhia das Letrinhas) – Beatrice Alemagna (Itália) – Infantil – 48 páginas.


“Uns e Outros” (Companhia das Letrinhas) – Dipacho (Colômbia) – Infantil – 48 páginas.


“Cabelo Doido” (Intrínseca) – Neil Gaiman (Autor – Inglaterra) e Dave McKean (Ilustrador – Inglaterra) – Infantil – 40 páginas.


“Que Planeta É Este?” (Pequena Zahar) – Eduarda Lima (Portugal) – Infantil – 36 páginas.


“A Gangorra” (Companhia das Letrinhas) – Joaquín Camp (Argentina) – Infantil – 36 páginas.


“A Fazenda dos Mirtilos” (Brinque-Book) – Stephen Michael King (Austrália) – Infantil – 32 páginas.


“O Alfabeto Perigoso” (Intrínseca) – Neil Gaiman (Autor – Inglaterra) e Gris Grimly (Ilustrador – Estados Unidos) – Infantil – 32 páginas.


POESIA BRASILEIRA:


“Poesia – 1969-2021” (Círculo de Poema) – Duda Machado – 272 páginas.


Por hoje é só, pessoal. Em abril, retornarei à coluna Mercado Editorial para apresentar as ficções mais vendidas no Brasil em 2023. E no primeiro post de maio do Bonas Histórias, prometo trazer os livros que foram lançados em nossas livrarias no segundo bimestre de 2024. Até lá!


Gostou deste post e do conteúdo do Blog Bonas Histórias? Se você se interessa por informações do mercado editorial, deixe aqui seu comentário. Para acessar outras notícias dessa área, clique em Mercado Editorial. E aproveite para nos acompanhar nas redes sociais – Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn.

Hozzászólások


A Epifania Comunicação Integrada é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Dança & Expressão é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Mandarina é a livraria diferenciada que está localizada em Pinheiros, na cidade de São Paulo
Eduardo Villela é Eduardo Villela é book advisor e parceiro do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
bottom of page