• Ricardo Bonacorci

Crônicas: Doze Indícios que Envelheci Antes da Hora - Item 8 - Não Assistir às Séries de TV


Nunca é fácil ficar velho. Desconfie sempre de quem diz o oposto. O pior de envelhecer é notar isso acontecendo com você o tempo inteiro. Afinal, quando não reparamos no processo, pelo menos não sentimos seus efeitos nem ficamos com a sensação de culpa.

Nesse sentido, esta série de crônicas que escrevo aqui no Blog Bonas Histórias tem sido um suplício para mim. Estou produzindo "Doze Indícios que Envelheci Antes da Hora" desde janeiro. Todo mês coloco o dedo em uma ferida. Exponho para o público o lado mais obscuro da minha personalidade retrógrada. Para quem me acompanha com frequência sabe que já falei de coisas delicadíssimas da minha vida. A lista de pecados já está gigantesca: Usar telefone fixo; Não ter celular; Ouvir música no rádio e em CD; Ler jornais e revistas impressos; Usar caderno; Gostar apenas de livro impresso; e Torcer por um time de futebol nacional. Esses são hábitos que não podemos falar em um primeiro encontro (nem no segundo, terceiro, quarto, quinto...) nem devemos expor abertamente para os amigos mais íntimos.

Porém, a maioria desses pontos da minha rotina pode ser omitida. Se eu não falar para ninguém ou me mantiver discreto nos meus hábitos ultrapassados, eu consigo escondê-los sem grandes complicações. Infelizmente, isso não pode ser dito do item que vou tratar hoje. Por mais que tente, as pessoas uma hora ou outra descobrem a minha fraqueza.

Sabendo dessa condição, vou logo avisando: eu não assisti às séries norte-americanas de televisão que todo mundo vê. Pronto, falei!

Item 8 da Lista de 12 Indícios que Envelheci Antes da Hora: Não Assistir às Séries de TV.

"O que você assiste, então?" é o questionamento que mais ouço quando afirmo nunca ter visto "Sense8", "Orange is The New Black", "Game of Thrones", "House of Cards", "Mad Men", "The Walking Dead", "Revenge, Breaking Bad" e seus infinitos similares. Que culpa tenho eu de não gostar de televisão e não ter o hábito de ver as séries norte-americanas mais populares do momento?! Para ser sincero, nem sei falar direito esse monte de nome gringo. Por que não se traduz mais os nomes dos seriados agora, hein?!

Pelo que me lembre, até pouco tempo atrás ver TV era algo démodé (Até o meu linguajar está envelhecendo, perceberam o nível da minha agonia?!). Recordo daquele outdoor famoso (outra coisa que não existe mais na cidade de São Paulo - Outdoor é uma placa publicitária colocada em vias públicas) na Marginal do Rio Tietê que dizia: "TV é a Imagem da Besta!". Agora a coisa parece que se inverteu completamente. Assistir televisão e, principalmente, séries estrangeiras é um programa maneiro, jovem e (acredite!) cult.

A pior parte de não acompanhá-los é ficar boiando (palavra da década de 1990) enquanto o povo comenta calorosamente os últimos acontecimentos dessas histórias. Repare que tem sempre alguém falando a esse respeito, seja no trabalho, na academia, na balada ou no metrô. "Saiu a nova temporada de Orange is The New Black!", "Você viu o último episódio de Game of Thrones?", "Cara, a atuação do Kevin Spacey em House of Cards está espetacular, não está?!" e "Baixei a terceira temporada de Outlander". Boiando, caso você não saiba, é quando alguém não entende o assunto em questão...

É a mesma coisa que eu sentia quando o pessoal comentava sobre os acontecimentos da "Casa dos Artistas" e eu não sabia nada o que a Bárbara Paz, o Supla e o Alexandre Frota tinham feito no programa. Por que você está rindo? Qual o problema de ter citado a "Casa dos Artistas"?! Ou você ainda está rindo porque usei descuidadamente a palavra "boiando"?

É melhor eu encerrar esta crônica por aqui. Quanto mais eu falar, pior poderá ficar.

Gostou deste post e do conteúdo do Bonas Histórias? Compartilhe sua opinião conosco. Para acessar outras narrativas do blog, clique em Contos & Crônicas. E não se esqueça de curtir a página do Bonas Histórias no Facebook.


A Editora Pomelo é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Dança & Expressão é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Eduardo Villela é Eduardo Villela é book advisor e parceiro do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
BonaBelle Design & Organização é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Epifania Conteúdo Inteligente é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Keli Quitutes

Bonas Histórias

O Bonas Histórias é o blog de literatura, cultura e entretenimento desenvolvido por Ricardo Bonacorci desde 2014. Com um conteúdo multicultural (literatura, cinema, música, teatro, exposição e gastronomia), o Blog Bonas Histórias analisa as boas histórias contadas no Brasil e no mundo.

bonashistorias.com.br

Ricardo Bonacorci

Nascido na cidade de São Paulo, Ricardo Bonacorci tem 39 anos e trabalha como publicitário, produtor de conteúdo, crítico literário e cultural, editor, escritor e pesquisador acadêmico. Ricardo é especialista em Administração de Empresas, pós-graduado em Gestão da Inovação, bacharel em Comunicação Social, licenciando em Letras-Português e pós-graduando em Formação de Escritores.  

Bonas Histórias | blog de literatura, cultura e entretenimento | bonashistorias.com.br

Blog de literatura, cultura e entretenimento