• Ricardo Bonacorci

Gastronomia: Festa de San Gennaro - Comida italiana na Mooca


São Paulo tem três grandes festas italianas que ocorrem todos os anos nas ruas da cidade. Essa tríade é composta pela Festa de São Vito, pela Festa da Nossa Senhora da Achiropita e pela Festa de San Gennaro. Quem gosta de comida italiana, de celebrações populares e de eventos organizados nas ruas da cidade precisa fazer esse roteiro ao menos uma vez. Eu gosto e repito anualmente tal itinerário, visitando ao menos dois desses eventos.

A Festa de São Vito ocorre entre junho e julho no bairro do Brás e é considerada a maior em número de barracas (São normalmente 40). Tenho a sensação que ela possui a melhor organização do trio de eventos italianos. A Nossa Senhora da Achiropita, por sua vez, acontece em agosto no Bixiga e é a mais tradicional e charmosa, além de ser a maior em número de visitantes. E entre setembro e outubro há a Festa de San Gennaro. Afinal, o que a terceira grande festa italiana do calendário paulistano tem de tão especial que mereça nossa visita? Ora, essa é a festa da Mooca, meu!

No final de semana retrasado, fui à Mooca para conferir a festa desse ano. Em 2017, San Gennaro chega a sua 44a. edição. São cerca de trinta barracas montadas nas ruas San Gennaro, onde fica uma das entradas da paróquia responsável pela organização do evento, e Lins. A celebração ocorre aos sábados e domingos a partir das 18h. A edição desse ano começou no dia 9 de setembro e se estenderá até o próximo final de semana, dia 8 de outubro.

O principal atrativo da festa, como não poderia ser diferente, está na gastronomia italiana. Apesar dos bons shows musicais e das variadas atrações infantis, as pessoas vão para San Gennaro para "mangiare". São servidos vários pratos todas as noites: macarrão, polenta, fogazza, pizza, lasanha, antepasto, folhado, churrasquinho, sanduíches e tantos outros que não me recordo de cabeça. Há também doces e bebidas (água, refrigerante, vinho e cerveja) para acompanhar. Os preços variam de R$ 5,00 a R$ 13,00. O valor médio da refeição completa gira em torno de R$ 25,00 por pessoa (dois pratos salgados, bebida e sobremesa).

Quem quiser ficar em um espaço mais reservado, há ainda a opção de frequentar a cantina da festa. Para isso, é necessário fazer a reserva com antecedência e comprar o convite. Na cantina ocorrem apresentações de danças típicas e sorteios de brindes. A vantagem dessa opção é o maior conforto oferecido aos visitantes. Por outro lado, perde-se muito do charme de caminhar entre as barracas e de frequentar um evento de rua popular.

Fazia certo tempo que não visitava a San Gennaro e admito que fiquei positivamente impressionado com sua organização. A evolução de sua estrutura nos últimos quatro anos é nítida. São cinco os motivos que fazem dessa festa uma ótima opção para os amantes da cultura italiana:

1) As duas ruas da Mooca onde a festa acontece agora são cobertas durante o evento com uma grande lona. Assim, o público não sofre se o frio for excessivo ou se houver chuva. É um conforto importante que a Festa de São Vito já proporciona aos seus visitantes há alguns anos e que não há na Nossa Senhora da Achiropita. Ponto positivo para os organizadores da San Gennaro!

2) A variedade de pratos e de comidas é absurda em San Gennaro. Você irá ficar maluco com a quantidade de opções servidas. Além do grande número de itens oferecidos, em cada barraca você pode escolher o sabor do seu pedido. Por exemplo, se na Festa da Nossa Senhora da Achiropita você tem um único sabor de fogazza e um único recheio de pizza, em San Gennaro há duas opções de fogazza (calabresa ou mussarela) e vários de pizza (mussarela, quatro queijos, calabresa, portuguesa...). Além disso, você pode comer pizza em fatia, pizza folhada e até comprar a pizza inteira (a redondona) para levar para casa ou para comer ali com a família. É muita opção!

3) Uma inovação na forma de pagamento implantada no ano passado também ajudou a reduzir as filas e tornou o ambiente mais higiênico. Agora, o visitante precisa adquirir um cartão eletrônico (parecido ao Bilhete Único, aquele usado no transporte coletivo) ao custo de R$ 2,00 (vendido na bilheteria da festa). Com ele em mãos, você coloca os créditos necessários que quer gastar no evento. Com esse cartão carregado, é só passar nas barracas e consumir o que você deseja. Assim, não é necessário continuar mexendo com dinheiro nem é preciso enfrentar filas em cada barraca para efetuar o pagamento. Se os créditos acabarem, é só carregar o cartão eletrônico nas bilheterias centrais da festa. Se sobrar crédito, você pode utilizá-lo na próxima visita. O cartão é o mesmo para todas as edições da Festa San Gennaro, não sendo necessário adquirir um novo toda vez. Quem tiver o cartão do final de semana passado ou do ano passado, por exemplo, pode trazê-lo e usar.

4) Para quem está acostumado com a confusão e o aperto da Nossa Senhora da Achiropita e com as intermináveis filas do Bixiga, a festa da Mooca é um paraíso. A menor quantidade de visitantes e a organização mais eficiente nas barracas tornam a visita mais confortável, rápida e agradável. O único item que demora um pouco mais para sair é a fogazza. Mesmo assim, os dez minutos de fila aqui não são nada perto da uma hora que é preciso esperar em média na Achiropita.

5) A comida da Mooca é muito gostosa. A maioria dos pratos é tão saborosa quanto os vendidos em São Vito e na Achiropita. Afinal, nos casos das massas, das polentas e dos sanduíches, os fornecedores são os mesmos para as três festas. Em relação às pizzas e aos doces servidos em San Gennaro, eles são até mais gostosos do que seus concorrentes. A única decepção fica com a fogazza. Apesar de ela ser deliciosa, os fãs das gigantescas fogazzas da Achiropita talvez fiquem frustrados com o tamanho desse item da Mooca. Aqui ela tem a metade do tamanho da festa do Bixiga. Apesar dos protestos de algumas pessoas, a realidade é que não é a fogazza da San Gennaro que é pequena (ela é do tamanho normal). É a fogazza da Achiropita que é um monstro e torna a comparação desleal.

Quem quiser provar as delícias da cultura italiana em um dos bairros mais italianos de São Paulo, a Festa de San Gennaro é uma ótima opção para o final de semana à noite.

Que tal este post e o conteúdo do Bonas Histórias? Compartilhe sua opinião conosco. Para conhecer as demais críticas gastronômicas do blog, clique na coluna Gastronomia. E não se esqueça de curtir a página do blog no Facebook.

#FestaItaliana #ComidadeRua #SãoPaulo #Gastronomia

A Editora Pomelo é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Dança & Expressão é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Eduardo Villela é Eduardo Villela é book advisor e parceiro do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
BonaBelle Design & Organização é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Epifania Conteúdo Inteligente é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Keli Quitutes

Bonas Histórias

O Bonas Histórias é o blog de literatura, cultura e entretenimento desenvolvido por Ricardo Bonacorci desde 2014. Com um conteúdo multicultural (literatura, cinema, música, teatro, exposição e gastronomia), o Blog Bonas Histórias analisa as boas histórias contadas no Brasil e no mundo.

bonashistorias.com.br

Ricardo Bonacorci

Nascido na cidade de São Paulo, Ricardo Bonacorci tem 39 anos e trabalha como publicitário, produtor de conteúdo, crítico literário e cultural, editor, escritor e pesquisador acadêmico. Ricardo é especialista em Administração de Empresas, pós-graduado em Gestão da Inovação, bacharel em Comunicação Social, licenciando em Letras-Português e pós-graduando em Formação de Escritores.  

Bonas Histórias | blog de literatura, cultura e entretenimento | bonashistorias.com.br

Blog de literatura, cultura e entretenimento