• Débora Pesso

Peças teatrais: 60! Década de Arromba - Doc.Musical - Wanderléa e a década de 60


No sábado passado assisti ao espetáculo “60! Década de Arromba - Doc.Musical”, no qual Wanderléa, a eterna ternurinha da Jovem Guarda, nos mostra que não perdeu o jeito com o público e manteve a voz potente de outros tempos. Em cartaz no Teatro NET (dentro do Shopping Vila Olímpia) com temporada prorrogada até o dia 08 de outubro (depois retorna ao Rio de Janeiro), a produção conta com mais de 60 pessoas.

Uma mistura de musical e documentário, “60! Década de Arromba - Doc.Musical” nos mostra os acontecimentos mundiais entre 1960 até 1969. Em um telão aparecem desde Gene Kelly em “Cantando na Chuva” (Singin´in the Rain: 1952) até o homem na lua, passando pelo assassinato de Kennedy, a Jovem Guarda, o golpe militar de 1964 e muitas propagandas e programas de televisão da citada década. Foi uma forma de aproveitar também para a troca de figurino, que, diga-se de passagem, é estonteante.

Os modelitos que a Wanderléa usa são longos lindíssimos, além de um micro vestidinho com bota de cano longo. Os outros solos musicais também não ficam atrás no quesito vestimenta de época e cores. A primorosa iluminação ajuda a criar os ares necessários de poesia, drama e comédia.

O elenco está afinadíssimo tanto nas coreografias quanto nas músicas. Quem gosta de teatro musical (o que não é o meu caso), irá adorar a peça.

Um dos pontos altos está justamente no intervalo: dois atores vestidos de freiras interagem com o público no momento mais divertido da peça. Não posso falar mais, caso contrário estrago a surpresa e solto um spoiler indesejado. Quem viveu a década entenderá a brincadeira na hora, porém o fato de ser mais jovem não tira a graça da cena.

Os atores pedem e o público canta junto a maioria das músicas, que não se restringem à jovem guarda: há para todos os gostos entre as nacionais e internacionais.

Aguardem: eles lançaram a campanha #vem708090, ou seja, em breve teremos as versões musicais das décadas de 70, 80 e 90.

Pontos negativos:

- apesar de venderem bebidas e pipocas no foyer, não há lugar no assento para colocá-los (como no cinema, por exemplo);

- as 3 horas de peça são um tanto cansativas. Muitas passagens do telão poderiam ser cortadas ou reduzidas à metade.

- quem vai apenas pela Wanderléia, vai cair do cavalo. Ela só entra em cena na metade final. Convenhamos que é uma senhora e não teria fôlego para as 3 horas da peça.

- se este é o seu primeiro musical, não vá esperando grandes interpretações. O foco aqui são as músicas e coreografias. Depois não diga que não avisei.

Ficha Técnica:

Onde: Teatro NET - Rua Olimpíadas, 360 - 5º piso

Quando: até 08/out - Quintas e Sextas às 20h30 e aos sábados e domingos às 17h

Direção: Frederico Reder

Roteiro: Marcos Nauer

Elenco: Wanderléa e outros

Ingresso: de R$25,00 até R$200,00 (assinante NET tem 50% de desconto em até 4 ingressos)

Gostou deste post e do conteúdo do Bonas Histórias? Deixe, então, sua opinião sobre as matérias desta coluna. Para acessar as demais críticas teatrais, clique em Teatro. E não se esqueça de curtir a página do blog no Facebook.

#Wanderléa #peçadeteatro #teatro #Musical #Espetáculo #MúsicaBrasileira

A Editora Pomelo é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Dança & Expressão é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Eduardo Villela é Eduardo Villela é book advisor e parceiro do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
BonaBelle Design & Organização é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Epifania Conteúdo Inteligente é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Keli Quitutes

Bonas Histórias

O Bonas Histórias é o blog de literatura, cultura e entretenimento desenvolvido por Ricardo Bonacorci desde 2014. Com um conteúdo multicultural (literatura, cinema, música, teatro, exposição e gastronomia), o Blog Bonas Histórias analisa as boas histórias contadas no Brasil e no mundo.

bonashistorias.com.br

Ricardo Bonacorci

Nascido na cidade de São Paulo, Ricardo Bonacorci tem 39 anos e trabalha como publicitário, produtor de conteúdo, crítico literário e cultural, editor, escritor e pesquisador acadêmico. Ricardo é especialista em Administração de Empresas, pós-graduado em Gestão da Inovação, bacharel em Comunicação Social, licenciando em Letras-Português e pós-graduando em Formação de Escritores.  

Bonas Histórias | blog de literatura, cultura e entretenimento | bonashistorias.com.br

Blog de literatura, cultura e entretenimento