• Ricardo Bonacorci

Romances: Primeira Página - Palco Vazio

Valendo-se do recurso da divagação, Ricardo Bonacorci apresenta o segundo texto da nova série narrativa da coluna Contos & Crônicas.

Primeira Página - Palco Vazio - Ricardo Bonacorci

Por instinto, pego o violão, o caderno e a caneta. Corro para o porão e tranco a porta. Quero ficar escondido dos olhos da Ceci e dos ouvidos das Marias. Ou seria o contrário: dos ouvidos da patroa e dos olhos das princesinhas? De qualquer forma, sinto vergonha de ser pego com a música a me rodear novamente. Como um jogador aposentado, não gosto de ser visto usando o uniforme antigo e as velhas chuteiras. Como um guerreiro há muito esquecido, dói pegar as armas e as armaduras penduradas na parede.


Os bons tempos ficaram para trás. Sei que você sabe disso. E você também sabe que eu sei que você sabe. Afinal, todo mundo parece conhecer minha sina! Todo mundo não: só aqueles que ainda não se esqueceram totalmente de mim. Enquanto meu passado era colorido, meu presente é em branco e preto. Tento seguir em frente. Percorro as estradas escuras da minha nova rotina. Para não cair nas valas sem fundo da memória, tento não recordar os dias iluminados de outrora. Nunca é fácil. Hoje, por exemplo, estou saudosista – radicalmente saudosista.


Sozinho no subsolo da existência, esboço os acordes iniciais de Sofri Demais. Se você tem mais de trinta e cinco anos, com certeza conhece a minha canção. É aquela do refrão: Não quero te ver jamais/Sofrer é tudo o que você me faz/Olhar você me dói demais/E agora não adianta a rosa que me traz. Não me venha com frescurite, sei que você conhece a letra. Até um marciano que visitou o Brasil na década de 1990 ainda cantarola essas frases de vez em quando. Bem de vez em quando, mas canta.


Minha garganta coça. Talvez, ela ainda esteja condicionada a cantar esses versos, mesmo depois de tanto tempo. É só dedilhar as notas no violão e pronto: tudo volta à tona. Esquecer uma música é difícil. Esquecer o cantor dentro da gente é ainda pior. Há coisas que ficam grudadas na alma, que nos acompanham por onde formos. Um amputado ainda sente o membro que lhe foi arrancado. Um artista alijado ainda pode sentir a antiga emoção dos palcos, mesmo sabendo que agora eles estão vazios. Vazios para sempre, para todo o sempre!


-----------

“Primeira Página” é a sétima série narrativa da coluna Contos & Crônicas. Nessa nova coletânea de textos do Bonas Histórias, Ricardo Bonacorci apresenta, ao longo de 2021, a primeira página de oito possíveis romances. A ideia é mostrar a força e a intensidade dos parágrafos iniciais das tramas ficcionais. Enquanto tenta cativar a curiosidade dos leitores, Ricardo utiliza (e explica suscintamente) algumas técnicas clássicas de abertura narrativa.


-----------

Técnica utilizada em “Palco Vazio”: divagação.


A divagação é a estratégia de começar uma trama ficcional a partir dos pensamentos, das angústias íntimas, das confusões psíquicas e das reflexões filosóficas do narrador-personagem ou do protagonista. Assim, o leitor é atirado ao turbilhão emocional da figura central do relato. Essa técnica pode ser aplicada tanto em textos na primeira pessoa quanto em textos na terceira pessoa. A divagação é o tipo de início que exige geralmente grande habilidade do autor, que precisa saber dosar corretamente o tom e a temática abordados. Se bem-feito, pode-se ter um começo de narrativa memorável e convidativo. Se malfeito, pode-se ter um princípio confuso, pouco convidativo e entediante.


Gostou deste post e do conteúdo do Bonas Histórias? Compartilhe sua opinião conosco. Para acessar outras narrativas do blog, clique em Contos & Crônicas. E não deixe de nos acompanhar nas redes sociais – Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn.

A Editora Pomelo é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Dança & Expressão é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Eduardo Villela é Eduardo Villela é book advisor e parceiro do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento

Bonas Histórias

O Bonas Histórias é o blog de literatura, cultura e entretenimento desenvolvido por Ricardo Bonacorci desde 2014. Com um conteúdo multicultural (literatura, cinema, música, teatro, exposição e gastronomia), o Blog Bonas Histórias analisa as boas histórias contadas no Brasil e no mundo.

bonashistorias.com.br

Ricardo Bonacorci

Nascido na cidade de São Paulo, Ricardo Bonacorci tem 39 anos e trabalha como publicitário, produtor de conteúdo, crítico literário e cultural, editor, escritor e pesquisador acadêmico. Ricardo é especialista em Administração de Empresas, pós-graduado em Gestão da Inovação, bacharel em Comunicação Social, licenciando em Letras-Português e pós-graduando em Formação de Escritores.  

Mandarina é a livraria diferenciada que está localizada em Pinheiros, na cidade de São Paulo
A Epifania Comunicação Integrada é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Psicorama é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
BonaBelle Design & Organização é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento