Bonas Histórias

O Bonas Histórias é o blog de literatura, cultura e entretenimento desenvolvido por Ricardo Bonacorci desde 2014. Com um conteúdo multicultural (literatura, cinema, música, teatro, exposição e gastronomia), o Blog Bonas Histórias analisa as boas histórias contadas no Brasil e no mundo.

bonashistorias.com.br

Ricardo Bonacorci

Nascido na cidade de São Paulo, Ricardo Bonacorci tem 40 anos e trabalha como publicitário, produtor de conteúdo, crítico literário e cultural, editor, escritor e pesquisador acadêmico. Ricardo é especialista em Administração de Empresas, pós-graduado em Gestão da Inovação, bacharel em Comunicação Social, licenciando em Letras-Português e pós-graduando em Formação de Escritores.  

  • Ricardo Bonacorci

Mercado Editorial: As ficções brasileiras mais vendidas em 2021

Confira quais foram os cinco livros de ficção brasileira mais comercializados nas livrarias do nosso país no ano passado.

Mercado Editorial: Os livros de ficção brasileira mais vendidos no Brasil em 2021

Apresentei em janeiro, na coluna Mercado Editorial, o ranking com os livros mais vendidos no Brasil em 2021. Como havia pouquíssimos títulos ficcionais entre os best-sellers (a maioria era obra de autoajuda, finanças pessoais e religião), retornei ao Bonas Histórias em março para um novo post. Dessa vez, mostrei exclusivamente a lista com as ficções mais comercializadas no país. Problema resolvido, certo? Mais ou menos. Quando o cobertor é um tanto curto, você cobre uma parte e descobre outra... Um novíssimo enigma brotou em minha já calejada e perturbada mente após a exibição da segunda listagem. Nas primeiras posições da ficção, tínhamos uma overdose de publicações de autores estrangeiros (quase todas de língua inglesa – norte-americanas e inglesas fundamentalmente). E a literatura brasileira, hein?! Quem estaria no seleto grupo dos livros ficcionais brasileiros mais vendidos no ano passado? Quem integraria o hall dos autores best-sellers da ficção nacional da última temporada?


Para elucidar de uma vez por todas essas questões, estou de volta à coluna Mercado Editorial para mostrar um novo ranking dos best-sellers do nosso mercado editorial. No post de hoje, vou revelar a lista com as ficções brasileiras mais vendidas em 2021. Sai de cena, portanto, tudo aquilo que não é ficção. E sai também tudo aquilo que é estrangeiro. Agora não temos mais desculpas, não é mesmo? Então vamos logo às ficções nacionais que conquistaram os leitores no último ano!


Na primeira posição, surge um retumbante sucesso de crítica e de público: “Torto Arado” (Todavia). Esse romance de Itamar Vieira Junior foi publicado em 2019 e desde então não sai do topo do ranking dos mais vendidos. Além de ser a única ficção nacional a ocupar o topo das outras duas listas de best-sellers (quarto livro mais comprado no país em 2021 no âmbito geral; e título ficcional mais comercializado no ano passado nas livrarias brasileiras independentemente da nacionalidade do autor), “Torto Arado” conquistou o Prêmio Jabuti de 2020 na categoria Romance Literário. Essa união de grande apelo entre os leitores e enorme sucesso entre a crítica literária, algo raro de ser obtido no Brasil contemporâneo, o transformaram em unanimidade nacional.


Seria, então, “Torto Arado” o prenúncio de uma fase mais próspera e vitaminada da literatura brasileira? Seria, se essa obra não fosse a exceção à regra. Já dizia o velho ditado: uma andorinha sozinha não faz Verão. Nenhum livro ficcional compatriota conseguiu acompanhar a impressionante venda de 74 mil unidades que o romance de Itamar Vieira Junior teve de janeiro a dezembro de 2021. É uma pena!

Mercado Editorial: lista dos best-sellers da literatura nacional – livros de ficção brasileira mais vendidos em 2021

Em um distante segundo lugar, temos “As Aventuras de Mike 2 – O Bebê Chegou” (Outro Planeta), título infantojuvenil da dupla Gabriel Dearo e Manu Digilio. Lançado em 2020, “As Aventuras de Mike 2 – O Bebê Chegou” alcançou 18 mil unidades vendidas no ano passado. Essa obra faz parte de uma bem-sucedida coleção literária voltada para a criançada, a série “As Aventuras de Mike”. Por falar nessa série, outros dois livros de Gabriel Dearo e Manu Digilio estão na lista das ficções brasileiras mais comercializadas em 2021: “As Aventuras de Mike” (Outro Planeta) com 11 mil unidades vendidas (quarta posição no ranking dos best-sellers nacionais da ficção) e “As Aventuras de Mike – O Livro Interativo” (Outro Planeta) com 10 mil cópias comercializadas (quinta posição na listagem que estamos apresentando hoje no Bonas Histórias). Se juntarmos o trio de publicações da série “As Aventuras de Mike”, Gabriel Dearo e Manu Digilio ultrapassaram a marca de 40 mil livros vendidos na última temporada. Nada mal, né?


Entre o fenomenal “Torto Arado” e a bem-sucedida coleção de “As Aventuras de Mike”, temos “Nas Pegadas da Alemoa” (Buzz), o romance de Ilko Minev que foi publicado em 2021. Antes que alguém questione a inserção de Minev na lista de autores nacionais, preciso dizer que ele vive no Brasil há quase 50 anos e escreve em português. Além disso, suas tramas se passam invariavelmente na região amazônica. Por que, então, deveria classificá-lo como um escritor búlgaro, né? Para mim (e para o próprio Ilko), ele é mais brasileiro do que europeu. “Nas Pegadas da Alemoa” vendeu surpreendentemente 14 mil unidades já no ano de seu lançamento e chegou à terceira posição no ranking das ficções brasileiras mais comercializadas. Por falar nisso, essa ótima receptividade do público incentivou a Editora Buzz a republicar as principais obras do portfólio de Ilko Minev. Agora não temos mais desculpas para não ler seus livros, né?


Esses foram os cinco best-sellers na área da ficção brasileira. Aí alguém pode reclamar: “Mas só cinco livros, Ricardo!? Por que você não fez como nos anos anteriores e listou mais títulos?!”. Minha justificativa é simples (e triste). Eu uso as informações do PublishNews, a fonte mais confiável do mercado editorial brasileiro na atualidade. Eles utilizam os dados das principais redes de livrarias do país, que englobam tanto as operações eletrônicas quanto as operações das lojas físicas. E o PublishNews não divulgou, em seu ranking anual, as obras que tiveram menos do que 10 mil unidades vendidas. Dessa forma, não posso acrescentar na lista dos mais vendidos do Bonas Histórias informações de outras fontes, o que tornaria nosso ranking um Frankenstein.


Contudo, informalmente posso revelar (em off, tá?!) alguns outros títulos ficcionais de autores nacionais que também venderam bem em 2021 (mas com vendas que não alcançaram o patamar de 5 mil unidades) segundo outras referências do mercado editorial. Nessa minha lista complementar, incluí apenas romances adultos (nada contra a literatura infantojuvenil, por favor!). É só uma questão mesmo de preferência literária (diferentemente da maioria de meus compatriotas, deixei de ler rotineiramente a literatura infantojuvenil depois que fiquei adulto). Meus novos destaques vão para “Jantar Secreto” (Companhia das Letras), obra de Raphael Montes de 2016, “Tudo é Rio” (Record), publicação de Carla Madeira de 2014, e “O Avesso da Pele” (Companhia das Letras), grande sucesso de Jeferson Tenório de 2020.

Mercado editorial brasileiro: ranking dos livros de ficção brasileira mais vendidos em 2021

Feito tal adendo, segue o ranking oficial com as cinco ficções brasileiras de maior sucesso nas livrarias nacionais em 2021. Como já disse, essa listagem da coluna Mercado Editorial utiliza exclusivamente as informações auditadas e divulgadas pelo PublishNews:


1º “Torto Arado” (2019) – Itamar Vieira Junior – Romance Contemporâneo – Todavia – 74 mil unidades.


2º “As Aventuras de Mike 2 – O Bebê Chegou” (2020) – Gabriel Dearo e Manu Digilio – Literatura Infantojuvenil – Outro Planeta – 18 mil unidades.


3º “Nas Pegadas da Alemoa” (2021) – Ilko Minev – Romance Contemporâneo – Buzz – 14 mil unidades.


4º “As Aventuras de Mike” (2019) – Gabriel Dearo e Manu Digilio – Literatura Infantojuvenil – Outro Planeta – 11 mil unidades.


5º “As Aventuras de Mike – O Livro Interativo” (2021) – Gabriel Dearo e Manu Digilio – Literatura Infantojuvenil – Outro Planeta – 10 mil unidades.


Por hoje é aqui que coloco o ponto final. Enquanto o mundo gira e o tempo corre, a gente lê, fazer o quê?!


Gostou deste post e do conteúdo do Blog Bonas Histórias? Se você se interessa por informações do mercado editorial, deixe aqui seu comentário. Para acessar outras notícias dessa área, clique em Mercado Editorial. E aproveite para nos acompanhar nas redes sociais – Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn.

A Epifania Comunicação Integrada é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Dança & Expressão é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Mandarina é a livraria diferenciada que está localizada em Pinheiros, na cidade de São Paulo
Eduardo Villela é Eduardo Villela é book advisor e parceiro do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento