top of page

Bonas Histórias

O Bonas Histórias é o blog de literatura, cultura, arte e entretenimento criado por Ricardo Bonacorci em 2014. Com um conteúdo multicultural (literatura, cinema, música, dança, teatro, exposição, pintura e gastronomia), o Blog Bonas Histórias analisa as boas histórias contadas no Brasil e no mundo.

bonashistorias.com.br

Ricardo Bonacorci

Nascido na cidade de São Paulo, Ricardo Bonacorci tem 42 anos, mora em Buenos Aires e trabalha como publicitário, produtor de conteúdo, crítico literário e cultural, editor, escritor e pesquisador acadêmico. Ricardo é especialista em Administração de Empresas, pós-graduado em Gestão da Inovação, bacharel em Comunicação Social, licenciando em Letras-Português e pós-graduando em Formação de Escritores.  

  • Foto do escritorRicardo Bonacorci

Mercado Editorial: Livros - Lançamentos em março e abril de 2023

Veja os 100 principais títulos da ficção e da poesia que chegaram às livrarias brasileiras neste segundo bimestre.

Livros lançados em março e abril de 2023 no Brasil

Maio já deu as caras no calendário de 2023. Por isso, é hora de falarmos dos principais livros que foram publicados no Brasil em março e abril. Na lista de lançamentos da ficção e da poesia neste segundo bimestre, temos 100 obras que merecem destaque do post de hoje da coluna Mercado Editorial. Além de enumerá-las, vou pinçar uma dezena de títulos da literatura brasileira e da literatura internacional que vale uma atenção redobrada por parte dos leitores mais exigentes do Bonas Histórias.


Para agradar ao nosso público fiel, selecionei pelo menos um exemplar de cada gênero ficcional para comentar detalhadamente. Ou seja, temos em nossa lista de livros recém-lançados: romances, novelas, coletâneas de contos, seleções de crônicas e reuniões de ensaios sobre o fazer literário e sobre a teoria literária. Também aproveitei e dei uma pincelada nas antologias poéticas. Como reza a tradição da coluna Mercado Editorial, primeiramente vamos às apresentações dos destaques. Aí depois poderemos mergulhar na lista completa das novas publicações.


Na literatura nacional, os romances que acabaram de sair do forno e que chamaram mais a minha atenção são “Salvar o Fogo” (Todavia), de Itamar Vieira Junior, e “Dor Fantasma” (Biblioteca Azul), de Rafael Gallo. “Salvar o Fogo” é a continuação de “Torto Arado” (Todavia), o livro de estreia de Vieira Junior que se transformou em um dos maiores sucessos do mercado editorial brasileiro no século XXI. Se eu não estiver enganado, as vendas da publicação anterior do autor baiano alcançaram a casa das 700 mil unidades, com direito a tradução para outros idiomas. A partir do êxito retumbante de “Torto Arado”, nada mais natural do que a utilização das personagens, do estilo, da ambientação e das temáticas do primeiro título no segundo livro. A questão é conferir se o resultado é igualmente impactante.


Por sua vez, “Dor Fantasma” é a publicação de Rafael Gallo que conquistou o Prêmio José Saramago do ano passado e que chega agora às estantes das livrarias brasileiras pelas mãos da Editora Globo (mais especificamente pelo selo Biblioteca Azul). Vencedor de outras importantes honrarias literárias nos últimos onze anos, como Prêmio São Paulo de Literatura e Prêmio Sesc de Literatura, Gallo é um dos principais talentos da ficção nacional e merece nossa atenção. Apenas sua terceira obra, “Dor Fantasma” é até agora o título mais ambicioso do autor paulistano e é aquele que recebeu os maiores elogios da crítica.

Coluna Mercado Editorial – Literatura Brasileira – Principais livros lançados em março e abril de 2023

Saindo das narrativas longas e adentrando nas narrativas ficcionais de tamanho mediano, o principal destaque do último bimestre é “A Segunda Morte” (Companhia das Letras), o mais recente trabalho de Roberto Taddei. Dono de textos elegantes, técnica literária apuradíssima e enredos que giram invariavelmente em torno de viagens existenciais, o coordenador do curso de Formação de Escritores do Instituto Vera Cruz apresenta o que parece ser seu livro ficcional mais maduro e com temáticas mais sensíveis (dor, envelhecimento e finitude). Em outras palavras, “A Segunda Morte” é uma obra muito mais interessante do que “Terminália” (Prumo), romance de 2013, e “Existe e Está Aqui e Então Acaba” (Dobra Editorial), novela de 2014. Se tudo der certo, quero comentar a nova novela de Taddei nos próximos meses na coluna Livros – Crítica Literária.


Ainda na prateleira da literatura brasileira, o livro mais inovador que foi lançado nos últimos dois meses é “Formas Feitas No Escuro” (Fósforo), de Leda Cartum. É até difícil classificá-lo. Seria uma coletânea de contos ou uma coletânea de minicontos sobre fábulas? Ou seria uma coleção de crônicas oníricas? Ou seria, então, uma antologia poética sobre a realidade contemporânea?! Acho que é tudo isso junto e misturado! De qualquer maneira que o leitor enxergue “Formas Feitas No Escuro” (eu vejo mais como um título poético do que como uma obra de narrativa ficcional), trata-se de uma pequena obra-prima. Usei o termo “pequena” porque são apenas 88 páginas. O texto de Cartum se junta aqui perfeitamente com o trabalho primoroso da Editora Fósforo. Vale a pena conferir “Formas Feitas No Escuro”.


Por fim, não poderia deixar de fora da nossa lista de destaques os relançamentos dos principais livros de Antonio Candido que a Editora Todavia está nos presenteando em 2023. No último bimestre, foram cinco obras reeditadas do maior crítico literário brasileiro, falecido há exatamente cinco anos. Talvez o mais famoso deles seja “Formação da Literatura Brasileira” (Todavia), coletânea de ensaios de Candido que é um legítimo cânone nacional. Porém, há outros títulos tão incríveis quanto esse: “O Discurso e a Cidade” (Todavia), “Iniciação à Literatura Brasileira” (Todavia), “Literatura e Sociedade” (Todavia) e “Os Parceiros do Rio Bonito” (Todavia). Se o autor é Antonio Candido e você curte literatura (Teoria Literária, Crítica Literária e detalhes do fazer literário), compre essas obras de olhos fechados. Você não irá se arrepender.


Dando um pulinho na estante da literatura estrangeira, encontrei dois belos romances: “Gosma Rosa” (Moinhos), da uruguaia Fernanda Trías, e “Por Lugares Devastados” (Companhia das Letras), do irlandês John Boyne. Com linguagem poética, protagonista solitária, trama melancólica e ambientação que evoca a tragédia climática, Trías mostra em “Gosma Rosa” porque é uma das principais escritoras sul-americanas da atualidade. Confesso que sou fã de sua literatura. Em relação a “Por Lugares Devastados”, basta dizer que o novo livro de Boyne é a continuação de “O Menino do Pijama Listrado” (Seguinte), best-seller mundial de 2006 que foi transformado em filme em 2008. Se você ficou encantado com a fábula sobre a amizade entre os meninos Bruno e Shmuel em plena Berlim da Segunda Guerra Mundial, na certa vai querer ler a sequência desta história.

Coluna Mercado Editorial – Literatura Estrangeira – Principais livros lançados em março e abril de 2023

Em outra pequena obra-prima da Editora Fósforo, temos “Frio O Bastante Para Nevar” (Fósforo), novela da australiana Jessica Au. Vencedor do Novel Prize, premiação organizada pelas editoras New Directions, Fitzcarraldo e Giramondo, e do Victorian Premier's Prize (tanto na categoria ficção quanto literatura geral), o segundo livro de Au é um relato emocionante da viagem de duas mulheres (a filha australiana e a mãe natural de Hong Kong) pelo Japão. Em meio à melancolia da rotina fora de casa, à paisagem chuvosa e às relações áridas da protagonista, assistimos ao mergulho na história e nos pensamentos da jovem australiana. Incrível!!!


Quando o assunto é a narrativa curta internacional, minha indicação é “Onze Portas para a Escuridão” (Intrínseca),primeira coletânea de contos da inglesa C. J. Tudor. Para quem não se lembra de Tudor, ela é autora do best-seller “O Homem de Giz” (Intrínseca), romance policial e thriller de terror de 2018. Em seu novo trabalho, C. J. Tudor apresenta pequenas histórias aterrorizantes que mostram sua habilidade em assustar e incomodar os leitores. Tão bom quanto os enredos dos contos é o projeto gráfico de “Onze Portas para a Escuridão”. Este livro é de encher os olhos dos fãs do gênero de terror.


Para encerrarmos essa primeira parte do post de hoje do Bonas Histórias, vamos falar de uma obra sobre o fazer literário. Há alguns bons lançamentos nessa área em março e abril, como a nova coletânea de crônicas da canadense Margaret Atwood, autora de “O Conto da Aia” (Rocco), e o ensaio literário do italiano Roberto Calasso. Contudo, o título que mais me apeteceu foi “Escrever É Muito Perigoso” (Todavia), coletânea de ensaios e conferências da polonesa Olga Tokarczuk que enfoca o processo da escrita ficcional. Neste novo livro, a vencedora do Prêmio Nobel de 2018 compartilha com os leitores sua visão sobre a literatura, apresenta os meandros da sua criação artística e debate alguns temas centrais do mundo contemporâneo. Ler Tokarczuk é uma delícia, ainda mais quando ela fala da própria atividade ficcional. Espetacular!!!


Apresentados os dez livros de maior destaque do segundo bimestre de 2023 (cinco da literatura brasileira e cinco da literatura internacional), chegou a hora de exibirmos a lista completa da coluna Mercado Editorial com os principais títulos que foram lançados em março e abril. Confira, a seguir, os 100 livros da ficção e da poesia que foram publicados em nossas livrarias e que certamente vão atiçar a curiosidade dos leitores do Bonas Histórias:


FICÇÃO BRASILEIRA:


“Salvar o Fogo” (Todavia) – Itamar Vieira Junior – Romance – 320 páginas.


“Dor Fantasma” (Biblioteca Azul) – Rafael Gallo – Romance – 352 páginas.


“Chuva de Papel” (Companhia das Letras) – Martha Batalha – Romance – 224 páginas.


“Como Se Fosse Um Monstro” (Alfaguara) – Fabiane Guimarães – Romance – 160 páginas.


“O Engenheiro da Morte” (Vestígio) – Marcio Pitliuk – Romance – 256 páginas.


“Predestinados” (Globo Livros) – Amanda Orlando – Romance – 592 páginas.


“Triste Não é ao Certo a Palavra” (Companhia das Letras) – Gabriel Abreu – Romance – 208 páginas.


“A Sombra de Sofia” (Folhas de Relva Edições) – Andreia Modesto – Romance – 276 páginas.


“Arrigo” (Boitempo) – Marcelo Ridenti – Romance – 256 páginas.


“Solos” (Livrorama) – Henri Vaz – Romance – 536 páginas.


“A Segunda Morte” (Companhia das Letras) – Roberto Taddei – Novela – 136 páginas.


“O Crime do Bom Nazista” (Todavia) – Samir Machado de Machado – Novela – 128 páginas.


“O Que É Meu” (Fósforo) – José Henrique Bortoluci – Novela – 144 páginas.


“Dois Mortos e a Morte e Outras Histórias” (Rocco) – Tanto Tupiassu – Coletânea de Contos – 176 páginas.


“Formação da Literatura Brasileira – Momentos Decisivos” (Todavia) – Antonio Candido – Coletânea de Ensaios – 800 páginas.


“O Discurso e a Cidade” (Todavia) – Antonio Candido – Coletânea de Ensaios – 328 páginas.


“Iniciação à Literatura Brasileira” (Todavia) – Antonio Candido – Coletânea de Ensaios – 112 páginas.


“Literatura e Sociedade” (Todavia) – Antonio Candido – Coletânea de Ensaios – 232 páginas.


“Os Parceiros do Rio Bonito” (Todavia) – Antonio Candido – Coletânea de Ensaios – 376 páginas.


“Contornos Humanos – Primitivos, Rústicos e Civilizados em Antonio Candido” (CEPE Editora) – Anita Martins Rodrigues de Moraes – Coletânea de Ensaios – 208 páginas.


“Abecê do Macunaíma” (Elo) – Claudio Fragata – Infantojuvenil – 72 páginas.


“Omo-Aba – Histórias de Princesas e Príncipes” (Companhia das Letrinhas) – Kiusam de Oliveira (autora) e Ayodê França (ilustrador) – Infantojuvenil – 64 páginas.


“Doutor Sumiço” (Companhia das Letrinhas) – Caco Galhardo – Infantojuvenil – 56 páginas.


“A Rosa e o Poeta do Morro” (Pallas) – Janaína de Figueredo – Infantojuvenil – 40 páginas.


“O Livro do Ouvido” (Miolo Mole) – Marcelo Montenegro (autor) e Daniel Bueno (ilustrador) – Infantojuvenil – 36 páginas.


“Mamãe Está Cansada” (Companhia das Letrinhas) – Vanessa Barbara (autora) e Laura Trochmann (ilustradora) – Infantojuvenil – 32 páginas.


“João Pestana” (Companhia das Letrinhas) – Gregorio Duvivier (autor) e Laurent Cardon (ilustrador) – Infantojuvenil – 32 páginas.


FICÇÃO INTERNACIONAL:


“Gosma Rosa” (Moinhos) – Fernanda Trías (Uruguai) – Romance – 226 páginas.


“Por Lugares Devastados” (Companhia das Letras) – John Boyne (Irlanda) – Romance – 440 páginas.


“Nós Nos Espalhamos” (Rocco) – Iain Reid (Canadá) – Romance – 288 páginas.


“A Conspiração da Condessa – Volume 3 da Série Os Excêntricos” (Arqueiro) – Courtney Milan (Estados Unidos) – Romance – 320 páginas.


“A Era Imoral” (Intrínseca) – Deepti Kapoor (Índia) – Romance – 560 páginas.


“Morte Em Suas Mãos” (Todavia) – Ottessa Moshfegh (Estados Unidos) – Romance – 200 páginas.


“Lore Olympus – Histórias do Olimpo – Volume 3” (Suma) – Rachel Smythe (Nova Zelândia) – Romance – 384 páginas.


“Stella Maris” (Alfaguara) – Cormac McCarthy (Estados Unidos) – Romance – 184 páginas.


“Magnolia Parks” (Intrínseca) – Jessa Hastings (Austrália) – Romance – 448 páginas.


“A Última Missão de Gwendy” (Suma) – Stephen King e Richard Chizmar (Estados Unidos) – Romance – 424 páginas.


“A Volta da Chave” (Rocco) – Ruth Ware (Inglaterra) – Romance – 304 páginas.


“Reino das Bruxas – Volume 2 da Série Natureza Sombria” (Darkside) – Kerri Maniscalco (Estados Unidos) – Romance – 384 páginas.


“Para Onde Vão Os Guarda-chuvas” (Dublinense) – Afonso Cruz (Portugal) – Romance – 544 páginas.


“Identidades Cruzadas” (Arqueiro) – Harlan Coben (Estados Unidos) – Romance – 304 páginas.


“O Castelo de Gelo” (Todavia) – Tarjei Vesaas (Noruega) – Romance – 176 páginas.


“O Mundo Superior” (Alt) – Femi Fadugba (Togo/Inglaterra) – Romance – 376 páginas.


“Feitiço para Coisas Perdidas” (Intrínseca) – Jenna Evans Welch (Estados Unidos) – Romance – 384 páginas.


“Zachary Ying e O Imperador Dragão” (Intrínseca) – Xiran Jay Zhao (China) – Romance – 352 páginas.


“Para Sir, Com Amor” (Paralela) – Lauren Layne (Estados Unidos) – Romance – 232 páginas.


“Peitos e Ovos” (Intrínseca) – Mieko Kawakami (Japão) – Romance – 480 páginas.


“Um Verão Italiano” (Seguinte) – Rebecca Serle (Estados Unidos) – Romance – 264 páginas.


“Mesa Para Um” (Intrínseca) – Beth O´Leary (Inglaterra) – Romance – 336 páginas.


“Antes que o Café Esfrie 2” (Valentina) – Toshikazu Kawaguchi (Japão) – Romance – 184 páginas.


“Uma Tempestade de Verão” (Rocco) – K. L. Walther (Estados Unidos) – Romance – 320 páginas.


“Os Detetives da Linha Púrpura” (Companhia das Letras) – Deepa Anappara (Índia) – Romance – 376 páginas.


“O Paradoxo de Atlas – Volume 2 de A Sociedade de Atlas” (Intrínseca) – Olivie Blake (Estados Unidos) – Romance – 464 páginas.


“Me Chama de Cassandra” (Biblioteca Azul) – Marcial Gala (Cuba) – Romance – 248 páginas.


“Garota-Propaganda” (Planeta Minotauro) – Veronica Roth (Estados Unidos) – Romance – 288 páginas.


“Adeus, Meu Livro” (Estação Liberdade) – Kenzaburo Oe (Japão) – Romance – 448 páginas.


“Cidade de Poeira e Dor” (Rocco) – Hayley Scrivenor (Austrália) – Romance – 384 páginas.


“Loucos Por Livros” (Verus) – Emily Henry (Estados Unidos) – Romance – 434 páginas.


“Bens Imobiliários” (Autêntica Contemporânea) – Deborah Levy (África do Sul) – Romance – 192 páginas.


“O Segredo da Alegria” (José Olympio) – Alice Walker (Estados Unidos) – Romance – 308 páginas.


“A Praia Infinita” (Arqueiro) – Jenny Colgan (Escócia) – Romance – 352 páginas.


“A Invasão do Povo do Espírito” (Companhia das Letras) – Juan Pablo Villalobos (México) – Romance – 224 páginas.


“Melhor do que nos Filmes” (Intrínseca) – Lynn Painter (Estados Unidos) – Romance – 352 páginas.


“Manual Para Damas Em Busca de Um Marido Rico” (Arqueiro) – Sophie Irwin (Inglaterra) – Romance – 272 páginas.


“Vá Aonde Seu Coração Mandar” Verus) – Susanna Tamaro (Itália) – Romance – 224 páginas.


“Lightlark” (Rocco) – Alex Aster (Estados Unidos) – Romance – 384 páginas.


“Um Experimento de Amor em Nova York” (Arqueiro) – Elena Armas (Espanha) – Romance – 400 páginas.


“Estado de Terror” (Arqueiro) – Louise Penny (Canadá) e Hillary Clinton (Estados Unidos) – Romance – 464 páginas.


“Oi, Sumido” (Intrínseca) – Dolly Alderton (Inglaterra) – Romance – 416 páginas.


“Ainda Estou Aqui” (Alt) – Marc Klein (Estados Unidos) – Romance – 288 páginas.


“Adeus, Aurora” (Rocco) – Amie Kaufman e Jay Kristoff (Austrália) – Romance – 400 páginas.


“Uma Virtude Mortal” (Alt) – Emily Thiede (Estados Unidos) – Romance – 424 páginas.


“Ao Amigo que Não Me Salvou a Vida” (Todavia) – Hervé Guibert (França) – Romance – 224 páginas.


“A Voz do Coração” (Arqueiro) – Julia Whelan (Estados Unidos) – Romance – 400 páginas.


“Odeio Te Amar” (Arqueiro) – Ali Hazelwood (Itália) – Coleção de Novelas – 352 páginas.


“Frio O Bastante Para Nevar” (Fósforo) – Jessica Au (Austrália) – Novela – 96 páginas.


“Amor Que Não Se Apaga – Volume 2.5 da Série Wild” (Verus) – M. Leighton (Estados Unidos) – Novela – 140 páginas.


“Meus Dias com os Kopp” (DBA) – Xita Rubert (Espanha) – Novela – 128 páginas.


“O Cupom Falso” (Editora 34) – Lev Tolstói (Rússia) – Novela – 96 páginas.


“Coisas que Não Quero Saber” (Autêntica Contemporânea) – Deborah Levy (África do Sul) – Novela – 102 páginas.


“Custo de Vida” (Autêntica Contemporânea) – Deborah Levy (África do Sul) – Novela – 128 páginas.


“Assassina Inconsciente” (Publicação Independente) – Graziella Moraes (Portugal) – Novela – 80 páginas.


“Onze Portas para a Escuridão” (Intrínseca) – C. J. Tudor (Inglaterra) – Coletânea de Contos – 288 páginas.


“Escrever É Muito Perigoso” (Todavia) – Olga Tokarczuk (Polônia) – Coletânea de Ensaios e Crônicas – 264 páginas.


“Alvos em Movimento – Uma Coletânea de Trajetórias” (Rocco) – Margaret Atwood (Canadá) – Coletânea de Ensaios e Crônicas – 484 páginas.


“Como Organizar Uma Biblioteca” (Companhia das Letras) – Roberto Calasso (Itália) – Coletânea de Ensaios e Crônicas – 144 páginas.


“Esse é pra Casar” (Paralela) – Alexis Hall (Inglaterra) – Infantojuvenil – 416 páginas.


“Meu Corpo Te Ofende?” (Seguinte) – Mayra Cuevas (Porto Rico) e Marie Marquardt (Estados Unidos) – Infantojuvenil – 400 páginas.


“Perfeita – Na Teoria” (Seguinte) – Sophie Gonzales (Austrália) – Infantojuvenil – 352 páginas.


“Adulta” (Rocco) – Tiffany D. Jackson (Estados Unidos) – Infantojuvenil – 336 páginas.


“Nevasca” (Seguinte) – Dhonielle Clayton, Tiffany D. Jackson, Nic Stone, Angie Thomas, Ashley Woodfolj e Nicola Yoon (Estados Unidos) – Infantojuvenil – 320 páginas.


“Nick e Charlie – Uma Novela de Heartstopper” (Seguinte) – Alice Oseman (Inglaterra) – Infantojuvenil – 168 páginas.


“A Costura” (Pequena Zahar) – Isol (Argentina) – Infantojuvenil – 72 páginas.


“Minhas Mãos” (Globinho) – Néjib (Tunísia) – Infantojuvenil – 64 páginas.


“A Alegria de Um Cachorro com Uma Bola na Boca” (Brinque-Book) – Bruce Handy (Estados Unidos – autor) e Hyewon Yum (Coreia do Sul – ilustradora) – Infantojuvenil – 60 páginas.


“Mortina e Uma Surpresa de Arrepiar” (Companhia das Letrinhas) – Barbara Cantini (Itália) – Infantojuvenil – 56 páginas.


“O Pato, a Morte e a Tulipa” (Companhia das Letrinhas) – Wolf Erlbruch (Alemanha) – Infantojuvenil – 40 páginas.


“Mil e Um Jeitos de Ser Sabido” (Brinque-Book) – Davina Bell (Austrália – autora) e Allison Colpoys (Austrália – ilustradora) – Infantojuvenil – 36 páginas.


“Detetive Sansão” (Brinque-Book) – Katerina Gorelik (Rússia) – Infantojuvenil – 36 páginas.


“Mamãe Vai Para a Antártica” (Boitatá) – Anna Cabré Albós (Espanha - autora) e Mariona Tolosa Sisteré (Espanha – ilustradora) – Infantojuvenil – 36 páginas.


“Você Faz Aqui” (L&PM Edições) – Paul Meisel (Estados Unidos) – Infantojuvenil – 32 páginas.


“Nariz, Dedos e Barriguinha” (Globinho) – Sally Nicholls (Inglaterra – autora) e Gosia Herba (Polônia – ilustradora) – Infantojuvenil – 32 páginas.


POESIA BRASILEIRA:


“Morda Meu Coração Na Esquina” (Companhia das Letras) – Roberto Piva – 504 páginas.


“Viola de Bolso – Mais Uma Vez Encordoada” (José Olympio) – Carlos Drummond de Andrade – 280 páginas.


“Não Deixe Para Ser Feliz Depois” (Academia) – Ique Carvalho – 176 páginas.


“Como Que Me Desprego das Paredes da Casa e Saio Pra Te Encontrar” (Fábrica de Cânones) – Viviane Tricerri André – 100 páginas.


“Formas Feitas No Escuro” (Fósforo) – Leda Cartum – 88 páginas.


“Holograma” (Círculo de Poemas) – Mariana Godoy – 80 páginas.


“Braxília Não-lugar” (Círculo de Poemas) – Nicolas Behr.


POESIA INTERNACIONAL:


“A Tradição” (Círculo de Poemas) – Jericho Brown (Estados Unidos) – 88 páginas.


No final de junho ou no mais tardar no comecinho de julho, voltarei à coluna Mercado Editorial para trazer os livros ficcionais e as obras poéticas que serão lançados no terceiro bimestre de 2023 no Brasil (ou seja, em maio e junho). Até lá, continue acompanhando o conteúdo do Bonas Histórias!


Gostou deste post e do conteúdo do Blog Bonas Histórias? Se você se interessa por informações do mercado editorial, deixe aqui seu comentário. Para acessar outras notícias dessa área, clique em Mercado Editorial. E aproveite para nos acompanhar nas redes sociais – Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn.

Comments


A Epifania Comunicação Integrada é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Dança & Expressão é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Mandarina é a livraria diferenciada que está localizada em Pinheiros, na cidade de São Paulo
Eduardo Villela é Eduardo Villela é book advisor e parceiro do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
bottom of page