• Ricardo Bonacorci

Mercado Editorial: As ficções brasileiras mais vendidas em 2020

Confira o ranking com os seis livros de ficção produzidos por autores brasileiros mais comercializados em nosso país no ano passado.

Ficções brasileiras mais vendidas em 2020 - Mercado Editorial

Nesse primeiro semestre de 2021, estamos apresentando, na coluna Mercado Editorial, o ranking dos livros mais comercializados no Brasil no ano passado. Em janeiro, revelamos a lista geral dos livros mais vendidos em 2020. Em março, fizemos um recorte e mostramos as obras ficcionais mais adquiridas no ano passado nas livrarias nacionais. No post de hoje do Bonas Histórias, vamos seguir com esse tipo de análise. Agora, vamos indicar quais foram as ficções brasileiras preferidas pelo público leitor em 2020. Afinal, quais são os autores nacionais no topo dos títulos best-sellers, hein?


Para descobrir os livros de maior sucesso, utilizamos no Bonas Histórias as informações do PublishNews, a fonte mais confiável do mercado editorial nacional. O PublishNews faz a medição do setor recorrendo-se principalmente aos dados coletados nas maiores redes de livrarias do Brasil.


Na liderança do ranking da literatura brasileira, temos Chico Buarque, o Prêmio Camões de 2019. Sua obra mais procurada é exatamente o último romance, “Essa Gente” (Companhia das Letras). Lançado em 2019, esse título vendeu mais de 20 mil exemplares no ano passado. Em 2019, “Essa Gente” já tinha alcançado 27 mil unidades em vendas.


Na segunda posição, surge “Textos Cruéis Demais para Serem Lidos Rapidamente” (Globo Alt), coletânea organizada por Igor Pires da Silva e Gabriela Barreira. Esse livro figura no topo dos best-sellers nacionais há três anos. Em 2018, ele foi a ficção mais vendida no Brasil ao ultrapassar a marca de 110 mil unidades comercializadas. E em 2019, “Textos Cruéis Demais para Serem Lidos Rapidamente” ficou em quinto lugar em sua categoria com 58 mil exemplares vendidos.

Chico Buarque e seu romance Essa Gente

A surpresa não está na vice-liderança da obra mais famosa de Igor Pires da Silva, mas nos êxitos das novas criações do jovem escritor carioca. No topo das ficções nacionais mais vendidas em 2020, Igor ainda tem “O Fim de Doses Homeopáticas” (Globo Alt) e “Textos Cruéis Demais para Serem Lidos Rapidamente – Onde Dorme o Amor” (Globo Alt), com 8 mil e 6 mil unidades comercializadas respectivamente. As duas publicações integram a coleção “Textos Cruéis Demais para Serem Lidos Rapidamente”. Não à toa, essa série narrativa é uma das mais bem-sucedidas da literatura brasileira nos últimos anos.


Na terceira colocação das ficções brasileiras mais vendidas no ano passado, temos o onipresente Augusto Cury. Ele é figurinha carimbada desse ranking há mais de uma década. “Prisioneiros da Mente” (HarperCollins) é seu romance do momento. A obra vendeu pouco mais de 9 mil unidades entre janeiro e dezembro de 2020.


A grata surpresa do mercado editorial no ano passado foi o sexto lugar de “Torto Arado” (Todavia). Publicado em agosto do ano retrasado, o romance de Itamar Vieira Júnior conquistou o Prêmio Jabuti de 2020 na categoria romance literário. Essa obra vendeu aproximadamente 3 mil exemplares no ano passado. Curiosamente, 90% das cópias de “Torto Arado” foram adquiridas em dezembro, na esteira da divulgação do prêmio.


Veja, a seguir, o ranking completo com as 6 ficções brasileiras mais vendidas em 2020 em nosso país:

Mercado Editorial - Ranking das ficções brasileiras mais vendidas em 2020

1) “Essa Gente” (2019) – Chico Buarque – Literatura Brasileira Contemporânea – Companhia das Letras – 20 mil unidades.


2) “Textos Cruéis Demais para Serem Lidos Rapidamente” (2017) – Igor Pires da Silva & Gabriela Barreira – Literatura Brasileira Contemporânea – Globo Alt – 14 mil unidades.


3) “Prisioneiros da Mente” (2018) – Augusto Cury – Literatura Brasileira Contemporânea – HarperCollins – 9 mil unidades.


4) “O Fim de Doses Homeopáticas” (2020) – Igor Pires da Silva – Literatura Brasileira Contemporânea – Globo Alt – 8 mil unidades.


5) “Textos Cruéis Demais para Serem Lidos Rapidamente – Onde Dorme o Amor” (2019) – Igor Pires da Silva, Leticia Nazareth, Malu Moreira e Gabriela Barreira – Literatura Brasileira Contemporânea – Globo Alt – 6 mil unidades.


6) “Torto Arado” (2019) – Itamar Vieira Júnior – Literatura Brasileira Contemporânea – Todavia – 3 mil unidades.


Em julho, voltarei à coluna Mercado Editorial para apresentar a lista dos livros infantojuvenis mais vendidos em 2020 no Brasil. Até lá, continue acompanhando os posts do Bonas Histórias.


Gostou deste post e do conteúdo do Blog Bonas Histórias? Se você se interessa por informações do mercado editorial, deixe aqui seu comentário. Para acessar outras notícias dessa área, clique em Mercado Editorial. E aproveite para nos acompanhar nas redes sociais – Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn.

A Editora Pomelo é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Dança & Expressão é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Eduardo Villela é Eduardo Villela é book advisor e parceiro do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento

Bonas Histórias

O Bonas Histórias é o blog de literatura, cultura e entretenimento desenvolvido por Ricardo Bonacorci desde 2014. Com um conteúdo multicultural (literatura, cinema, música, teatro, exposição e gastronomia), o Blog Bonas Histórias analisa as boas histórias contadas no Brasil e no mundo.

bonashistorias.com.br

Ricardo Bonacorci

Nascido na cidade de São Paulo, Ricardo Bonacorci tem 39 anos e trabalha como publicitário, produtor de conteúdo, crítico literário e cultural, editor, escritor e pesquisador acadêmico. Ricardo é especialista em Administração de Empresas, pós-graduado em Gestão da Inovação, bacharel em Comunicação Social, licenciando em Letras-Português e pós-graduando em Formação de Escritores.  

Mandarina é a livraria diferenciada que está localizada em Pinheiros, na cidade de São Paulo
BonaBelle Design & Organização é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Epifania Comunicação Integrada é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento