• Ricardo Bonacorci

Mercado Editorial: Livros - Lançamentos em janeiro e fevereiro de 2021


Livros lançados em janeiro e fevereiro de 2021 no Brasil

Por qualquer ponto de vista, é possível notar a retomada do mercado editorial brasileiro após o tsunami chamado COVID-19 (que varreu as receitas das editoras e das livrarias nacionais no segundo e terceiro bimestres de 2020). Um bom indicativo para mostrar a volta do otimismo neste setor é o número de lançamentos no comecinho do ano. No primeiro bimestre de 2021, chegaram às livrarias brasileiras 88 livros de destaque nas categorias de ficção (nacional e internacional) e poesia (nacional e internacional). Trata-se de uma quantidade que há muitos anos não víamos no período de janeiro e fevereiro. Esse número é ligeiramente superior ao de publicações no último bimestre de 2020 (80 títulos) e muito maior do que as publicações na mesma época do ano passado (36 obras). A notícia da elevação substancial de lançamentos é para ser comemorada por editoras, escritores, livrarias, gráficas, distribuidores e leitores.


Entre os livros recém-chegados às estantes das livrarias, meus destaques vão para sete ficções e uma antologia poética. Começo destacando a publicação na versão impressa de “Dias Vazios” (Nova Fronteira), o romance de Barbara Nonato que conquistou o IV Prêmio Kindle de Literatura. Li esta obra no finalzinho de janeiro e a analisei neste mês na coluna Livros - Crítica Literária. Vale a pena conferir este título! Barbara Nonato é uma das grandes promessas da literatura brasileira contemporânea.


Ainda na categoria literatura brasileira, não posso deixar de exaltar quatro romances: “A Claridade Lá Fora” (L&PM), de Martha Medeiros, “Os Supridores” (Todavia), de José Falero, “Copo Vazio” (Todavia), de Natalia Timerman, e “Não Me Empurre Para os Perdidos” (Cepe), de Maurício Melo Júnior. Para mim, esses são os títulos que merecem uma leitura cuidadosa por parte daqueles que curtem a boa ficção nacional.

Mercado Editorial - Lançamentos em janeiro e fevereiro de 2021

Quando o assunto é literatura internacional, me chamou a atenção “Dona Bárbara” (Pinard), romance clássico do venezuelano Rómulo Gallegos, e “Ressurreição” (Companhia das Letras), o último romance do russo Liev Tolstói. Ambos os livros ganharam novas edições com novas traduções.


Para finalizar os destaques do começo deste ano, preciso mencionar o lançamento do segundo volume de “Poemas de Niterói” (Autografia), coletânea poética de Marcos Jorge Nasser. Nesta obra, o poeta capixaba apresenta versos da cidade fluminense que escolheu morar na década de 1950. Pelo olhar ora saudoso ora crítico de Nasser, assistimos a uma faceta diferenciada da beleza e dos problemas de uma parte da região metropolitana do Rio de Janeiro.


Os principais lançamentos do mercado editorial brasileiro neste início de 2021 estão listados abaixo. O levantamento do Bonas Histórias se concentrou nos títulos ficcionais (romances, novelas, coletâneas de contos e de crônicas, ensaios e literatura infantojuvenil) e nas coletâneas poéticas. Como já mencionei, são ao todo 88 obras de autores nacionais e estrangeiros que foram publicadas em janeiro e fevereiro deste ano. Confira a lista completa de lançamentos:

Mercado Editorial - Lançamentos em janeiro e fevereiro de 2021

FICÇÃO BRASILEIRA:


“Dias Vazios” (Nova Fronteira) – Barbara Nonato – Romance – 304 páginas.


“A Claridade Lá Fora” (L&PM) – Martha Medeiros – Romance – 256 páginas.


“Os Supridores” (Todavia) – José Falero – Romance – 304 páginas.


“Vista Chinesa” (Todavia) – Tatiana Salem Levy – Romance – 112 páginas.


“Não Me Empurre Para os Perdidos” (Cepe) – Maurício Melo Júnior – Romance – 176 páginas.


“Copo Vazio” (Todavia) – Natalia Timerman – Romance – 144 páginas.


“Gaytástrofes” (Gente Preciso Falar) – Guilherme Luz – Romance – 404 páginas.


“O Som dos Anéis de Saturno” (7 Letras) – Priscila Gontijo – Romance – 212 páginas.


“O Patuá do Oxum” (Editora do Autor) – Marcus Veras – Romance – 128 páginas.


“No Domingo de Suã” (7 Letras) – Milton Coutinho – Romance – 224 páginas.


“Bateia” (Saíra) – Rômulo P. Alvim – Novela – 72 páginas.


“Laranja com Papaia” (Crivo) – Saulo Pessato – Novela – 68 páginas.


“Suíte Carioca e Outros Contos Esquisitos” (Graphia) – Álvaro Martins – Coletânea de Contos – 156 páginas.


“Obra Completa: Poesia, Poesia Traduzida e Prosa” (Peirópolis) – Henriqueta Lisboa – Coletânea de Textos em Versos e em Prosa – 2.112 páginas.


“Cada Um a Seu Modo” (Jabuticaba) – Marcelo Lotufo – Coletânea de Contos – 148 páginas.


“Feliz Aniversário, Clarice – Contos Inspirados em Laços de Família” (Autêntica) – Hugo Almeida (org.) – Coletânea de Contos – 272 páginas.


“No Horizonte, a Terra” (Escaleras) – Danielle Sousa – Coletânea de Contos – 88 páginas.


“99 Histórias” (Terra Redonda) – Sergio Papi – Coletânea de Contos – 188 páginas.


“Retratos da Vida em Quarentena” (Elefante/Dublinense) – Julia Dantas (Org.) – Coletânea de Contos – 160 páginas.


“Religião e Outras Insanidades” (Oficina Raquel) – Miguel Pincerno – Coletânea de Contos – 96 páginas.


“Simão Sem Medo” (Moinhos) – Miguel Granja – Literatura Infantojuvenil – 204 páginas.


“A Princesa e o Dragão” (ÔZé Editora) – Fernanda Rios & Veridiana Scapelli – Literatura Infantojuvenil – 112 páginas.


“Os Mundos de Dianna” (Viajante do Tempo) – Claire Parizel & Vanessa Rosa – Literatura Infantojuvenil – 64 páginas.


“Pedrinho Papa-mel” (Moderna) – Eliana Cardoso – Literatura Infantojuvenil – 64 páginas.


“Eu Sou o Max” (Escrita Fina) – Max Dalarme – Literatura Infantojuvenil – 48 páginas.


“Kianda: a Sereia de Angola que Veio Visitar o Brasil” (Pallas Míni) – Raul Lody – Literatura Infantojuvenil – 48 páginas.


“A Festa Inventada da Luara” (Saíra Editorial) – Marta Dias – Literatura Infantojuvenil – 40 páginas.


“O Coração de Plástico” (ÔZé Editora) – Lido Loschi & Anita Prades – Literatura Infantojuvenil – 40 páginas.


“Meu Mais Velho” (Leitura e Arte) – Padmini & Nina Elias – Literatura Infantojuvenil – 40 páginas.


“O Corte e a Chama” (Pulo do Gato) – Leo Cunha & Paulo Rea – Literatura Infantojuvenil – 40 páginas.


“Série Ludo Ludens” (Editora do Brasil) – Regina Rennó & Regina Otero – Literatura Infantojuvenil – 40 páginas.


“Bê-a-bá” (Vaca Tussa) – Thiago Corrêa Ramos – Literatura Infantojuvenil – 40 páginas.


“O Dragão do Mar” (Pallas Míni) – Sonia Rosa & Annabella Lopez – Literatura Infantojuvenil – 36 páginas.


“Robô Não Solta Pum: Pensamentos de um Pai (Sem Dormir Há 20 dias)” (Saíra) – André Abujamra – Literatura Infantojuvenil – 32 páginas.


“Vamos Brincar? Brincadeiras Indígenas Brasileiras” (Carochinha) – Marco Hailer – Literatura Infantojuvenil – 32 páginas.


“Sona: Contos Africanos Desenhados na Areia” (Editora do Brasil) – Rogério Barbosa – Literatura Infantojuvenil – 32 páginas.


“Alô?” (Carochinha) – Monisa Maciel & Mathias Townsend – Literatura Infantojuvenil – 32 páginas.


FICÇÃO INTERNACIONAL:


“Dona Bárbara” (Pinard) – Rómulo Gallegos (Venezuela) – Romance – 388 páginas.


“Ressurreição” (Companhia das Letras) – Liev Tolstói (Rússia) – Romance – 448 páginas.


“As Tentações de Santo Antão” (Iluminuras) – Gustave Flaubert (França) – Romance – 256 páginas.


“Declínio de um Homem” (Estação Liberdade) – Ozamu Dazai (Japão) – Romance – 152 páginas.


“Em Águas Profundas” (Intrínseca) – Patricia Highsmith (Estados Unidos) – Romance – 304 páginas.


“A Convidada” (Nova Fronteira) – Simone de Beauvoir (França) – Romance – 432 páginas.


“Vida à Venda” (Estação Liberdade) – Yukio Mishima (Japão) – Romance – 256 páginas.


“O Joguete dos Deuses” (Aetia Editorial) – Paul Dunbar (Estados Unidos) – Romance – 172 páginas.


“A Náusea” (Nova Fronteira) – Jean-Paul Sartre (França) – Romance – 204 páginas.


“Entre a Floresta e a Água – A Pé Até Constantinopla: do Médio Danúbio às Portas de Ferro” (Edições de Janeiro) – Patrick Leigh Fermor (Inglaterra) – Romance – 342 páginas.


“A Infância de Nikita” (Kalinka) – Aleksei Tolstói (Rússia) – Romance – 212 páginas.


“Preço de Noiva” (Dublinense) – Buchi Emecheta (Nigéria) – Romance – 224 páginas.


“Botchan” (Estação Liberdade) – Natsume Soseki (Japão) – Romance – 184 páginas.


“Sim, Não, Quem Sabe” (Intrínseca) – Becky Albertalli & Aisha Saeed (Paquistão/Estados Unidos) – Romance – 368 páginas.


“Cartas a Uma Negra: Narrativa Antilhana” (Todavia) – Françoise Ega (Martinica/França) – Romance – 256 páginas.


“Zona de Clivagem” (Roça Nova) – Liliana Heker (Argentina) – Romance – 296 páginas.


“Esforços Olímpicos” (Todavia) – Anelise Chen (Estados Unidos) – Romance – 256 páginas.


“Imperium in Imperio – Um Estudo Sobre o Problema da Raça Negra” (Aetia Editorial) – Sutton Elbert Griggs (Estados Unidos) – Romance – 204 páginas.


“Ensaio Sobre o Cansaço” (Estação Liberdade) – Peter Handke (Austríaco) – Novela/Ensaio – 64 páginas.


“Billy Budd” (Grua) – Herman Melville (Estados Unidos) – Novela/Conto – 152 páginas.


“Lá Embaixo” (100/cabeças) – Leonora Carrington (Inglaterra) – Novela/Autobiografia – 92 páginas.


“O Vampiro” (Clepsidra) – John William Polidori (Inglaterra) – Novela/Conto – 404 páginas.


“Kramp” (Moinhos) – María José Ferrada (Chile) – Novela – 96 páginas.


“Contos” (Companhia das Letras) – Thomas Mann (Alemanha) – Coletânea de Contos – 432 páginas.


“Rashômon e Outros Contos” (Hedra) – Ryünosuke Akutagawa (Japão) – Coletânea de Contos – 204 páginas.


“Impossível Sair da Terra” (Moinhos) – Alejandra Costamagna (Chile) – Coletânea de Contos – 116 páginas.


“X, Y, Z” (Jabuticaba) – Carolina Tobar (Guatemala/Argentina) – Coletânea de Contos – 96 páginas.


“O Spleen de Paris – Pequenos Poemas em Prosa” (Editora 34) – Charles Baudelaire (França) – Coletânea de Contos – 128 páginas.


“O Homem-cão: Por Quem as Bolas Rolam” (Companhia das Letrinhas) – Dav Pilkey (Estados Unidos) – Literatura Infantojuvenil – 240 páginas.


“Crianças” (Pallas Míni) – María José Ferrada & Maria Helena Valdez (Chile) – Literatura Infantojuvenil – 76 páginas.


“Todas as Pessoas Contam” (Companhia das Letrinhas) – Kristin Roskifte (Noruega) – Literatura Infantojuvenil – 64 páginas.


“Lina: Aventuras de uma Arquiteta” (Pequena Zahar) – Ángela León (Espanha) – Literatura Infantojuvenil – 64 páginas.


“O Casamento do Passarinho” (Companhia das Letrinhas) – Hendrik Jonas (Alemanha) – Literatura Infantojuvenil – 56 páginas.


“A Sombra de Konrad” (Sesi-SP) – Matze Döbele (Alemanha) – Literatura Infantojuvenil – 40 páginas.


“Ah, não! Um livro não!” (Carochinha) – Stéphanie Guérineau (França) – Literatura Infantojuvenil – 36 páginas.


“Fred, o Papa-formiga” (Carochinha) – Manica K. Musil (Eslovênia) – Literatura Infantojuvenil – 32 páginas.


“A Menina e o Leão” (Sesi-SP) – Kim Fupz Aakeson & Julie Völk (Dinamarca/Áustria) – Literatura Infantojuvenil – 32 páginas.


“Lulu Lê para Zeca” (Pallas Míni) – Anna McQuinn (Irlanda) – Literatura Infantojuvenil – 28 páginas.


“Cachorrinho” (Kalinka) – Vera Ermoláieva (Rússia) – Literatura Infantojuvenil – 22 páginas.


POESIA BRASILEIRA:


“Poemas de Niterói: O Inominado – 2º volume” (Autografia) – Marcos Jorge Nasser – 358 páginas.


“92 Receitas para o Mesmo Molho Vinagrete” (Kotter) – Vinicius Barth – 212 páginas.


“Livro de Sonetos” (Companhia das Letras) – Vinicius de Moraes – 160 páginas.


“Carpinejar” (Bertrand Brasil) – Fabrício Carpinejar – 128 páginas.


“Álbuns de Percepções” (Quixote+Do) – Luiz Edmundo Alves – 124 páginas.


“Um Poema para Helena – Iridescente” (Crivo) – Helena Ferreira – 96 páginas.


“O Passo do Macaco: Poema Dramático” (Cultura e Barbárie) – Sérgio Medeiros – 72 páginas.


“A Menstruação de Valter Hugo Mãe” (Macondo) – Carla Diacov – 56 páginas.


“O Olhar Passeia” (Global) – Ana Maria Machado – 32 páginas.


POESIA INTERNACIONAL:


“Poesia Completa Volume 1” (Editora da Unicamp) – Emily Dickinson (Estados Unidos) – 888 páginas.


“Feitiços” (Iluminuras) – Paul Valéry (França) – 244 páginas.


“Antologia Poética” (7 Letras) – Arthur Rimbaud (França) – 212 páginas.


Em abril, retornarei à coluna Mercado Editorial para divulgar os lançamentos do segundo bimestre de 2021. Enquanto isso, continue acompanhando as novidades dos setores livreiro e editorial no Bonas Histórias!


Gostou deste post e do conteúdo do Blog Bonas Histórias? Se você se interessa por informações do mercado editorial, deixe aqui seu comentário. Para acessar outras notícias dessa área, clique em Mercado Editorial. E aproveite para nos acompanhar nas redes sociais – Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn.

A Editora Pomelo é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Dança & Expressão é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
Eduardo Villela é Eduardo Villela é book advisor e parceiro do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento

Bonas Histórias

O Bonas Histórias é o blog de literatura, cultura e entretenimento desenvolvido por Ricardo Bonacorci desde 2014. Com um conteúdo multicultural (literatura, cinema, música, teatro, exposição e gastronomia), o Blog Bonas Histórias analisa as boas histórias contadas no Brasil e no mundo.

bonashistorias.com.br

Ricardo Bonacorci

Nascido na cidade de São Paulo, Ricardo Bonacorci tem 39 anos e trabalha como publicitário, produtor de conteúdo, crítico literário e cultural, editor, escritor e pesquisador acadêmico. Ricardo é especialista em Administração de Empresas, pós-graduado em Gestão da Inovação, bacharel em Comunicação Social, licenciando em Letras-Português e pós-graduando em Formação de Escritores.  

Mandarina é a livraria diferenciada que está localizada em Pinheiros, na cidade de São Paulo
BonaBelle Design & Organização é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento
A Epifania Comunicação Integrada é parceira do Bonas Histórias, blog de literatura, cultura e entretenimento